Economia A relação dos portugueses com o dinheiro em seis gráficos

A relação dos portugueses com o dinheiro em seis gráficos

Os portugueses gostam muito de usar moedas e notas no dia-a-dia: usam-nas em 8 em cada dez pagamentos. Mas ao mesmo tempo são dos que menos dinheiro vivo trazem na carteira: em média apenas 29 euros, o valor mínimo na Zona Euro, comparável apenas aos 32 euros de França, e muito longe dos 100 euros que alemães e luxemburgueses trazem nos bolsos.
Rui Peres Jorge 31 de dezembro de 2017 às 12:00


Estes são alguns dados de um inquérito encomendado pelo BCE e que pela primeira vez estuda a relação dos europeus com o dinheiro no dia-a-dia.

 

Da informação recolhida sobre Portugal fica-se a saber também que, em média, cada pagamento em dinheiro não chega a 8 euros (outro mínimo europeu), enquanto que em cartão atinge os 30 euros, mais próximo da média europeia. E que em cada dez dias, os portugueses fazem 14 compras a dinheiro, mas apenas 3 com cartão.

 

Noutras dimensões, o relatório evidencia que os portugueses estão entre os que consideram que levantar dinheiro no multibanco ou aos balcões é muito fácil e barato – o que pode ajudar a explicar que tendam a andar com pouco dinheiro na carteira. E diz-nos ainda que não é apenas na carteira que trazem pouco dinheiro, é também debaixo do colchão. É que se cerca de 27% guarda dinheiro em casa como reserva, só 7% tem mais de mil euros, enquanto 55% tem menos de 250 euros.

 

Entre as conclusões do estudo o BCE destaca que a utilização generalizada do dinheiro, mesmo em contextos de acesso fácil e barato a meios alternativos contraria uma ideia de que o dinheiro vivo está rapidamente a ser substituído pela sua versão electrónica. Ao que parece, os europeus continuam a adorar notas e moedas. Os portugueses que o digam. 

A carregar o vídeo ...