Economia Acordos entre PS e esquerda estão “esgotados”. CGTP quer novas medidas laborais

Acordos entre PS e esquerda estão “esgotados”. CGTP quer novas medidas laborais

Contratação colectiva, lei laboral, precariedade. O Governo e os partidos à esquerda devem assumir novos compromissos, até porque os acordos assinados há mais de um ano estão "praticamente esgotados". É a opinião de Arménio Carlos, que acrescenta que se o Governo não der respostas claras as coisas “se vão complicar”.
A carregar o vídeo ...

Pode ser através da revisão das posições conjuntas ou de outra forma qualquer: o importante é que o PS e os partidos que suportam o Governo no Parlamento, PCP e BE e Os Verdes, assumam novos compromissos claros em matérias como a contratação colectiva, a legislação laboral, a distribuição de rendimentos ou o combate à precariedade.

A ideia é defendida pelo secretário-geral da CGTP e membro do comité central do PCP. Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, Arménio Carlos afirma que se o Governo não der respostas "claras" as coisas "vão-se complicar".

Considerando que os acordos parlamentares estão "praticamente esgotados", numa altura em que as reformas laborais herdadas do regime da troika permanecem "intocáveis", o secretário-geral da CGTP considera que "o pior que poderia acontecer" era constatar que o projecto governativo "tinha estagnado".

"Neste momento em que os compromissos estão praticamente esgotados, relativamente aos documentos que foram subscritos, entramos numa outra fase", ou seja, no momento de PS, PCP, Bloco de Esquerda e Os Verdes "darem o salto significativo na mudança de políticas".

É por isso desejável "um entendimento prévio" em matérias como a contratação colectiva, na questão da legislação laboral, na distribuição do rendimento e também na questão da precariedade numa visão mais lata", concretiza.

Através de uma revisão dos acordos? Da assinatura de novos documentos? Essa decisão cabe aos partidos, "serão eles é que terão de decidir se entendem que devem seguir esse caminho ou não. Por nós, por esse caminho ou por outro qualquer tem de haver uma evolução".

A carregar o vídeo ...

 

 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Soeu_sei 04.02.2017

este é mais um parasita que vive á custa do orçamento, vai trabalhar malando...

comentários mais recentes
Luis 06.02.2017

'Guerra' será contra os políticos e os banqueiros. Um comentário diz que o Salazar deixou o país rico. Não há afirmações estúpidas; há apenas pessoas estúpidas.

Já chega 06.02.2017

Já chega de governos da CGTP ! O Salazar governou 40 anos e deixou o país rich ,a CGTP anda a governar com os totós da burguesia há 43 anos e o país está falido! Depois ainda dizem que foi a direita que governou ! Que interessa os governos serem de direita se as medidas que tomam são as da CGTP?

XUXA 05.02.2017

Devem as politiquices, as aldrabices e vamis a fatos concretos! Cerca de um ano e meio decorrido da golpada do Costa, isto está melhor?! Na minha opinião está pior, aumentaram os ordenados um pocachinho mas em contrapartida os impostos aumentaram muito.... O resto é tudo teatro

Joao22 05.02.2017

Ou o PS passa a comunista e o comunista passa a PS ou mais nada vai acontecer a nao ser porrada. Quanto a nos iremos cada vez mais para o buraco. Eleicoes a vista antes do verao. Afinal, Costa e MRS sao bem uns mentirosos ou so querem mesmo e poder sem se preocuparem com o pais. PPC assim sendo e um tipo direito.

ver mais comentários
pub