Economia Cerca de 8,6 mil milhões de euros saíram para paraísos fiscais em 2016

Cerca de 8,6 mil milhões de euros saíram para paraísos fiscais em 2016

Cerca de 8,6 mil milhões de euros foram transferidos para 'offshores' no ano passado, através de quase 58,8 mil transferências, de acordo com as estatísticas publicadas esta segunda-feira pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).
Cerca de 8,6 mil milhões de euros saíram para paraísos fiscais em 2016
Reuters
Lusa 30 de outubro de 2017 às 21:18

Segundo os dados divulgados hoje na página na Internet do Fisco, o montante comunicado pelos bancos das transferências para paraísos fiscais em 2016 foi de cerca de 8,6 mil milhões de euros, cerca de 200 milhões abaixo dos 8,8 mil milhões de euros transferidos em 2015.

 

Em 2016, foram feitas quase 58,8 mil transferências para estes territórios com situação tributária mais favorável, mais quase 39,5 mil do que no ano anterior, sendo que apenas 5.700 sujeitos passivos deram ordem para estas operações.

 

As transferências para 'offshores' foram feitas principalmente por empresas (num total de 3.520 empresas), responsáveis por enviar quase 8,4 mil milhões de euros para paraísos fiscais.

 

Desde Maio que a AT tem de publicar anualmente as estatísticas sobre as transferências para 'offshores', com base no 'modelo 38', declaração que os bancos têm de entregar ao Fisco e que dá conta da "informação das transferências e envio de fundos que tenham como destinatário uma entidade localizada em país, território ou região com regime de tributação privilegiada mais favorável".




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Não é "fuga para off-shores".
É "otimização fiscal".

pertinaz Há 3 semanas

O QUÊ...???... NÃO PODE SER... A ESCUMALHA DE ESQUERDA QUE NOS DESGOVERNA TEM QUE SER RESPONSABILIZADA...!!!

eas Há 3 semanas

De certeza que é a canhotada a colocar os salários "lá fora"! Assim sabemos porque que é que a inflação intriga o BCE não subindo com tantos ML injectados na economia.

General Ciresp Há 3 semanas

Pode-se dizer que ja sai o tripulo ou o quadrupulo daquilo que os emigrantes mandam para portugal.Nao espanta a situacao actual.A canhotada que se agarre a trabalhar em vez de viver do suor dos outros.O bes veio abrir os olhos aos EMIGRANTES,espero.