União Europeia Confiança dos consumidores da Zona Euro em máximos do ano

Confiança dos consumidores da Zona Euro em máximos do ano

As expectativas dos cidadãos em relação à economia reforçaram-se este mês e saíram melhor que o esperado, apesar dos efeitos do Brexit e das incertezas resultantes da eleição de Donald Trump para Presidente dos EUA.
Confiança dos consumidores da Zona Euro em máximos do ano
Paulo Zacarias Gomes 22 de Novembro de 2016 às 16:03

Os níveis de confiança dos consumidores dos 19 Estados-membros da moeda única europeia aumentaram em Novembro para o nível mais alto desde o início do ano, batendo as expectativas dos analistas.

Os dados da primeira leitura, divulgados esta terça-feira 22 de Novembro pela Comissão Europeia, apontam para que o indicador tenha ficado nos -6,1 pontos face a Outubro, uma recuperação de 1,9 pontos, quando os analistas esperavam uma queda para -7,8.

O crescimento também se verificou na União Europeia, mas em menor extensão: uma melhoria de 0,7 pontos para os -5,8 pontos, num ano que está a ser marcado por acontecimentos que aumentam as incertezas a nível geopolítico, como a saída do Reino Unido da União Europeia ou a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos.

O ano que vem poderá acrescentar ainda mais elementos a este enquadramento, com eleições em França e na Alemanha – onde podem emergir forças populistas para a linha de poder. Já em 2016, no mês que vem, o referendo à reforma constitucional em Itália pode, dependendo do resultado, vir a desencadear eleições antecipadas.

Para Howard Archer, do IHS, citado pelo Financial Times, os números deste mês sugerem que a Zona Euro "está no caminho para um crescimento reforçado do PIB no quarto trimestre", esperando que a economia dos 19 países membros aumente 0,4% no final do ano. No terceiro trimestre, o crescimento foi de 0,3%.

Perante a fraqueza da inflação, especula-se que o Banco Central Europeu, na sua reunião de Dezembro, possa vir a prolongar para lá de Março de 2017 (prazo em que terminaria) o seu programa de compra de dívida para sustentar a recuperação da economia da Zona Euro.

Os números definitivos da confiança dos consumidores relativos a Novembro serão publicados dentro de uma semana, no dia 29.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub