Economia Corte na TSU paga mais de 15% da subida do salário mínimo
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Corte na TSU paga mais de 15% da subida do salário mínimo

O desconto de 1% proposto pelo Governo para um eventual acordo cobre, no mínimo, 14,9% no acréscimo de custos das empresas com o novo salário mínimo. Se forem abrangidas todas as situações, como agora, o desconto pode chegar a superar o acréscimo de custos.
Corte na TSU paga mais de 15% da subida do salário mínimo
Miguel Baltazar/Negócios
Catarina Almeida Pereira 21 de dezembro de 2016 às 00:01

O Governo propôs aos parceiros sociais um desconto de um ponto na taxa social única para as empresas que suportam os encargos do aumento do salário mínimo, o que implica que cubra, no mínimo, 14,9% do aumento suportado

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 21.12.2016


CORTE IMEDIATO NAS PENSÕES DOS LADRÕES FP / CGA

400 milhões de Euros para aumentar as pensões mínimas, são migalhas em comparação com...

os mais de 4600 milhões de euros que o Estado injetou, em 2015 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o financiamento do buraco anual das pensões da CGA.

comentários mais recentes
Manuel Há 4 semanas

Continuam as manobras de propaganda e as mentiras. Quem vai pagar? Os trabalhadores que no futuro não vão ter reforma. É tão fácil gastar o dinheiro que é dos outros.

Francisco 21.12.2016

Impostos mais baixos para as empresas e subida maior do salário. Quer os empresários, quer os políticos vão-se fecundar nos serviços de saúde. Políticos prometem subida de salário mínimo para ganhar votos e quando eleitos, chumbam na AR o aumento. A esta gente chama-se matéria fecal.

Anónimo 21.12.2016


PS vai receber donativos dos clientes do BES a quem fez um favor milionário, pago pelos portugueses!

BES

PS rouba 270 milhões de €, aos trabalhadores e pensionistas... para dar a alguns amigos "especiais".


Anónimo 21.12.2016


CORTE IMEDIATO NAS PENSÕES DOS LADRÕES FP / CGA

400 milhões de Euros para aumentar as pensões mínimas, são migalhas em comparação com...

os mais de 4600 milhões de euros que o Estado injetou, em 2015 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o financiamento do buraco anual das pensões da CGA.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub