Mercado de Trabalho Desemprego continua a seguir tendência de descida em Setembro

Desemprego continua a seguir tendência de descida em Setembro

A taxa de desemprego de Agosto foi revista em baixa para os 10,9%. Esse é já um valor definitivo do INE. Além disso, os dados provisórios para Setembro apontam para uma continuação dessa trajectória de descida, para os 10,8%.
Desemprego continua a seguir tendência de descida em Setembro
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Aguiar 02 de Novembro de 2016 às 11:03
(Nota prévia: nos últimos meses têm surgido valores diferentes para a taxa de desemprego, que podem deixar os leitores confusos. Isso explica-se porque o INE publica duas "taxas de desemprego" diferentes. Uma mensal e outra trimestral. Os dois valores têm diferenças metodológicas e, no caso do segundo, nunca são ajustados à sazonalidade.)

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) continuam a apontar para uma trajectória de desagravamento do desemprego em Portugal. O último valor que tinha sido noticiado apontava para uma taxa de 11% em Agosto. Esse era um número provisório. Agora, já com os dados definitivos em mãos, o INE diz que o desemprego desse mês estava afinal nos 10,9%, em linha com Julho. Para Setembro, os valores provisórios apontam para uma descida do desemprego para os 10,8%.


Em Agosto, havia 560 mil desempregados, sensivelmente o mesmo valor do que em Julho. Para Setembro, o INE antecipa que o desemprego se tenha fixado em 556 mil. No que diz respeito à população empregada, em Agosto havia 4.574,6 mil portugueses com trabalho (mais 1,7 mil do que em Julho). Para Setembro, INE espera que tenha ficado nos 4.567,5 (menos sete mil).


Em Setembro, a diminuição projectada para o desemprego deveu-se, segundo o INE, aos homens (menos 2,3%), uma vez que a população desempregada feminina cresceu 0,7%. Os adultos (mais de 24 anos) desempregados caíram 0,7% e dos jovens 1,3%. Quanto aos empregados, a tendência é semelhante: mais emprego para os homens (0,3%) e menos para as mulheres (menos 0,6%). Entre os jovens o emprego manteve-se praticamente inalterado, tendo avançado 0,2% entre os adultos. 

Sinais de alerta: desemprego não ajustado sobe

Nem tudo são boas notícias para o mercado de trabalho português. O ritmo de descida do desemprego parece estar a desacelerar. Além disso, os dados citados até agora são ajustados de sazonalidade. Isto é, descontam o efeito que o Verão tem na criação de emprego, através de postos de trabalho sazonais. Em Junho, por exemplo, os dados ajustados apontavam para uma taxa de desemprego de 11% e os dados não ajustados diziam que estava em 10,6%. Agora que o Verão está a terminar começa a assistir-se a uma tendência contrária.

O desemprego não ajustado está a aumentar desde Julho deste ano, de 10,5% para 10,8% em Setembro (valor provisório). O mesmo acontece com o número de desempregados, que aumentou 10 mil entre Julho e Agosto e mais quatro mil em Setembro.

A previsão do Governo no Plano de Estabilidade para o desemprego médio em 2016 era 11,4%, tendo revisto em baixa essa estimativa para 11,2% no OE 2017. 

Veja em baixo a tabela completa dos dados do desemprego publicada hoje pelo INE:


(Notícia actualizada e corrgido o número de pessoas empregadas em Setembro)



A sua opinião17
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 dias


PS ROUBA A VIDA A 500.000 TRABALHADORES

O SOCRATES GATUNO endividou o país até à bancarrota, para pagar salários e pensões da FP…

Lançando 500.000 trabalhadores no desemprego!

comentários mais recentes
Luis Bento Há 1 dia

Gingajogas da Geringonça que mais não fez do que colocar desempregados a fazer arquivo nas secretarias das escolas, nas finanças, etc. para fazer o que os funcionários públicos não fazem em 35 horas... Camuflagem do desemprego...

Anónimo Há 1 dia

Desemprego continua a seguir tendência de descida em Setembro
MAIS UMA DOR DE CABEÇA PARA O PASSOS COELHO!

Anónimo Há 1 dia


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

A malta da esquerda sonha em roubar os patrões…

Como não consegue, rouba os trabalhados e pensionistas do privado!

Tudo fala mal, já mete nojo Há 1 dia

Leio os comentários e é só gentinha que fala mal e vive de invejas. Um escarro este poveco. Tem mais do que merece, povinho nojento.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub