Ásia Economia chinesa cresce 6,8% no terceiro trimestre

Economia chinesa cresce 6,8% no terceiro trimestre

O valor ficou em linha com o esperado pelos analistas, mas na comparação entre trimestres denota algum abrandamento. Vendas a retalho cresceram mais de 10% e produção industrial avançou mais de 6% em Setembro.
Economia chinesa cresce 6,8% no terceiro trimestre
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 19 de outubro de 2017 às 07:25
A segunda maior economia do mundo avançou 6,8% no terceiro trimestre, um ligeiro decréscimo em relação aos 6,9% registados no primeiro semestre do ano, mas que fica no entanto em linha com as expectativas dos analistas.

A suportar os dados revelados esta quinta-feira, 19 de Outubro, estão também crescimentos robustos na produção industrial (cuja actividade aumentou 6,6% em Setembro, último mês do trimestre, acima dos 6,5% esperados) e do lado do consumo, com as vendas a retalho a dispararem 10,3% igualmente em Setembro, em termos homólogos.

As exportações e o investimento em infra-estruturas estiveram, segundo os números do Gabinete Nacional de Estatísticas, igualmente a ajudar à subida, enquanto a actividade no imobiliário registou uma descida, mas ainda assim abaixo do que se previa, de acordo com a Bloomberg.

Já na comparação entre trimestres os números evidenciam algum abrandamento no ritmo de crescimento: face ao segundo trimestre o PIB cresceu 7%, enquanto entre o primeiro e o segundo trimestres do ano tinha subido 7,4%.

Os resultados ficam também em linha com o objectivo de crescimento do país liderado por Xi Jinping (na foto), que ronda os 6,5% para este ano, depois de no ano passado a economia ter registado o desempenho mais fraco em 26 anos, ao crescer 6,7%.

Esta semana, o governador do banco central chinês tinha apontado a possibilidade de que o PIB possa crescer 7% no segundo semestre.

"Os dados mostram que continua alguma desalavancagem e que as reformas do governo estão a funcionar, mas o crescimento ainda está a ser relativamente apoiado" por políticas estatais, disse à Reuters Kaori Yamato, do Mizuho Research Institute.

Em Setembro, o ritmo de crescimento do investimento público superou, em termos homólogos, o do sector privado, o que sinaliza a continuidade do apoio do Estado à progressão da economia.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar