Economia Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro

Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro

Os professores vão manifestar-se contra a forma como serão afectados pelo descongelamento de carreiras previsto no Orçamento do Estado para 2018.
Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 20 de outubro de 2017 às 12:24

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) fez um pré-aviso de greve para a próxima sexta-feira, 27 de Outubro, avança o Observador.

Em conferência de imprensa, o secretário-geral da Fenprof explicou que a greve será dos educadores de infância, dos professores do ensino básico e secundário, dos docentes do ensino superior, dos investigadores e demais trabalhadores científicos que trabalham em serviços públicos ou de resposta social.

Os professores vão juntar-se assim à paralisação da Função Pública convocada pela Frente Comum, em protesto contra a forma encontrada pelo Governo para o descongelamento de carreiras dos professores, e questões relacionadas com o horário de trabalho, a aposentação e o combate à precariedade.

A greve nacional convocada pela Frente Comum foi anunciada pela coordenadora, Ana Avoila, no final de uma reunião no Ministério das Finanças, no início deste mês.

Em causa está o Orçamento do Estado do próximo ano. A Frente Comum exige aumentos de salários, descongelamento total das progressões a 1 de Janeiro, pagamento integral das horas extra e alargamento das 35 horas de trabalho a todos os funcionários. Nenhuma destas medidas está contemplada, nestes termos, na proposta oficial do Governo e não há até ao momento sinais de que o Executivo possa ceder a todas.

 

"Esta greve é para ser feita. Só não é feita se o Governo quiser", referiu Ana Avoila, sustentando que a proposta do Governo "defrauda as expectativas dos trabalhadores".




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoaviador Há 3 dias

Nobre povo, nação valente mas sempre com a sinistra à espreita. Até quando?

comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 3 dias

"camaradas do privado" preparem-se para aviar mais VASELINA, porque o Antoine e os xuxas vão ABRIR DE NOVO AS PERNAS do CONTRIBUINTE!

Eles SÓ GOVERNAM para a rapaziada da FP! Os outros que se FOD** e trabalhem parta manter este "estado?!" OBESO a rolar alegre....
TRISTES!

Vagabundo Há 3 dias

Força camarada Nogueira de casca dura, quando isto arrebentar vais gritar ainda muito mais...

JMBORRALHO Há 3 dias

O clube dos nostálgicos mortos
Quanto mais recebem, mais exigem!
O Mário, que está politicamente morto, a tentar ressuscitar!
Para bem dos portugueses que descanse em paz!

Anónimo Há 3 dias

EU PENSAVA QUE ESTA GENTE SE IA JUNTAR AOS VALOROSOS PORTUGUESES DESCPNHECIDOS QUE DIA E NOITE COMBATEM AS CHAMAS E AGORA VARREM O CHÃO DOS QUE TUDO PERDERAM E NADA RECLAMAM APENAS PEDINDO PÃO! MERDA DE SINDICALISTAS QUE NADA MAIS FAZEM Q RECLAMAR. VÃO TRABALHAR AO MENOS UMA VEZ NA VIDA! JÁ BASTA!!!

ver mais comentários