Economia Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro

Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro

Os professores vão manifestar-se contra a forma como serão afectados pelo descongelamento de carreiras previsto no Orçamento do Estado para 2018.
Fenprof junta-se à greve da Frente Comum de 27 de Outubro
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 20 de outubro de 2017 às 12:24

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) fez um pré-aviso de greve para a próxima sexta-feira, 27 de Outubro, avança o Observador.

Em conferência de imprensa, o secretário-geral da Fenprof explicou que a greve será dos educadores de infância, dos professores do ensino básico e secundário, dos docentes do ensino superior, dos investigadores e demais trabalhadores científicos que trabalham em serviços públicos ou de resposta social.

Os professores vão juntar-se assim à paralisação da Função Pública convocada pela Frente Comum, em protesto contra a forma encontrada pelo Governo para o descongelamento de carreiras dos professores, e questões relacionadas com o horário de trabalho, a aposentação e o combate à precariedade.

A greve nacional convocada pela Frente Comum foi anunciada pela coordenadora, Ana Avoila, no final de uma reunião no Ministério das Finanças, no início deste mês.

Em causa está o Orçamento do Estado do próximo ano. A Frente Comum exige aumentos de salários, descongelamento total das progressões a 1 de Janeiro, pagamento integral das horas extra e alargamento das 35 horas de trabalho a todos os funcionários. Nenhuma destas medidas está contemplada, nestes termos, na proposta oficial do Governo e não há até ao momento sinais de que o Executivo possa ceder a todas.

 

"Esta greve é para ser feita. Só não é feita se o Governo quiser", referiu Ana Avoila, sustentando que a proposta do Governo "defrauda as expectativas dos trabalhadores".