Economia Governo afasta hipótese de adiar aumento do salário mínimo

Governo afasta hipótese de adiar aumento do salário mínimo

O salário mínimo continua a dar que falar. Perante o braço-de-ferro entre Bloco de Esquerda e patrões, multiplicam-se as notícias sobre o que acontecerá à remuneração mínima. Governo garante que cumprirá o programa de Governo sem dar mais detalhes.
Governo afasta hipótese de adiar aumento do salário mínimo
Miguel Baltazar
Negócios 19 de Novembro de 2016 às 12:27
O salário mínimo vai ser aumentado tal como está previsto no programa de Governo, assegurou esta manhã o primeiro-ministro através do Twitter. Esta foi a reacção do primeiro-ministro à manchete do semanário Expresso que noticia que o salário mínimo poderia não aumentar em Janeiro. A intenção, explica o semanário, seria dar margem de manobra aos parceiros sociais para chegarem a uma acordo de concertação social.

O aumento do salário mínimo tem gerado um coro de críticas das confederações patronais, em particular da CIP, que desafiam o Governo a recuar no acordo estabelecido com o Bloco de Esquerda de aumentar a remuneração mínima a um ritmo mínimo de 5% ao ano. A própria UGT mostrou abertura para que o aumento fosse inferior. No entanto, o Bloco de Esquerda tem-se mostrado instransigente nesta matéria e a sua líder, Catarina Martins, já sublinhou que o acordo em relação ao Orçamento do Estado inclui este aumento do salário mínimo para 557 euros.

"A manchete do Expresso é falsa. O programa do Governo será cumprido na actualização do salário mínimo, o que aliás foi dito ao jornal", escreveu o primeiro-ministro na sua conta do Twitter. A notícia foi igualmente desmentida pelo Bloco de Esquerda que garante que o salário mínimo será mesmo aumentado para 557 euros já a 1 de Janeiro.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Rrsalgado Há 2 semanas

Muito bem.
O aumento dos salários é imprescindível como politica base quer de esquerda quer de direita.
Não é a pagar mal que as empresas vão sair da sua crise ou aumentar os lucros.
Só farão isso, com melhores empregados, mais qualificados e motivados.
Isso não se consegue com ordenados mínimos...
Passa por maior investimento das empresas em capital e maquinaria para ter menos empregados, mais bem pagos e mais eficientes.
Sou de direita, mas empresários sem moral, vão chular para outro país.

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas


FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...

os mais de 4600 milhões de euros que o Estado injetou, em 2015 através de transferências diretas do Orçamento do Estado.

Anónimo Há 2 semanas

quem souber que responda:porque razao esta a blocada preocupada com o salario minimo nacional e nao com as 35 horas semanais para todos?Ja agora tambem:porque se faz tanta ginastica no salario minimo,e as pensoes do estado cada vez mais chorudas sem que 1 unico publico tivesse descontado para elas.

Rrsalgado Há 2 semanas

Muito bem.
O aumento dos salários é imprescindível como politica base quer de esquerda quer de direita.
Não é a pagar mal que as empresas vão sair da sua crise ou aumentar os lucros.
Só farão isso, com melhores empregados, mais qualificados e motivados.
Isso não se consegue com ordenados mínimos...
Passa por maior investimento das empresas em capital e maquinaria para ter menos empregados, mais bem pagos e mais eficientes.
Sou de direita, mas empresários sem moral, vão chular para outro país.

pub
pub
pub
pub