Economia Governo reabre candidatura a Agência Europeia do Medicamento para incluir o Porto

Governo reabre candidatura a Agência Europeia do Medicamento para incluir o Porto

O processo de candidatura de Portugal a acolher a Agência Europeia do Medicamento vai ser reaberto de forma a incluir também a cidade do Porto. O Presidente da República pediu uma "unidade nacional o mais ampla possível" em torno da localidade que vier a ser escolhida.
Governo reabre candidatura a Agência Europeia do Medicamento para incluir o Porto
O Governo decidiu recuar na candidatura de Lisboa para sede da Agência Europeia do Medicamento. Reabriu o processo e já inclui o Porto.
Negócios com Lusa 17 de junho de 2017 às 19:03

De acordo com uma nota do Ministério da Saúde, o Governo decidiu reabrir o processo de candidatura a acolher a sede da Agência Europeia do Medicamento, referindo que só o Porto, a par de Lisboa, "parece reunir condições para uma candidatura muito exigente e competitiva em termos europeus".

 

"Neste contexto, o Governo tomou a iniciativa de contactar a Câmara Municipal do Porto para que a cidade se associasse, no âmbito da Comissão de Candidatura Nacional, ao processo de avaliação que irá decorrer à luz dos critérios oficiais definitivos", lê-se na nota.

 

Os "critérios definitivos" para a nova localização da Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa), que vai deixar Londres por causa da saída do Reino Unido da União Europeia, serão definidos num conselho europeu que vai decorrer a 22 e 23 de Junho e as candidaturas devem ser oficialmente apresentadas até final de Julho, esclarece o ministério.

 

A mesma nota lembra que "no final de 2016, à luz dos requisitos pré-definidos pela Agência, foi considerado que Lisboa seria a cidade que reunia, à partida, as melhores condições para uma candidatura ganhadora" e que esta candidatura foi aprovada pelo Conselho de Ministros de 27 de Abril, a que se seguiu um voto de saudação, aprovado por unanimidade, pela Assembleia da República a 11 de Maio.

 

Depois de, "no último mês, terem surgido "expressões de vontade de outras cidades com o objectivo de acolher" a EMA, o ministério acrescenta que "tendo em conta os requisitos já conhecidos, só o Porto, a par de Lisboa, parece reunir condições para uma candidatura muito exigente e competitiva em termos europeus". 

O Presidente da República pediu este sábado uma "unidade nacional o mais ampla possível", em torno da localidade a candidatar à EMA, para que se cumpra o "grande objectivo" de trazer aquela entidade para Portugal.

 

Marcelo Rebelo de Sousa comentava desta forma a decisão, anunciada hoje pelo Governo, de reabrir o processo de candidatura de Portugal à EMA, de forma a incluir também a cidade do Porto no processo.

 

"Trata-se, agora, de estabilizar uma posição. O ideal é que seja consensual e que rememos todos na mesma direcção porque a candidatura aproxima-se da fase final. O objectivo é que haja uma unidade nacional o mais ampla possível em torno da localização que for escolhida", afirmou o chefe de Estado, no Porto, à margem da sessão de encerramento do 2.º Encontro Nacional de Cuidadores Informais de Pessoas com Doença de Alzheimer e outras Demências Similares.


A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado IS Há 1 semana

O processo de candidatura de Portugal a acolher a nova sede da EMA em Lisboa foi votado por unanimidade no Parlamento e correu mal ao governo liderado pelo Dr Costa.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Ó COSTA, SAI MAIS OUTRA CAMBALHOTA!!! Isto é TRISTE!!! Mais triste quando Costa tenta passar a mensagem que desejava que fosse a cidade do Porto e afinal percebe-se que mentiu novamente!!

IS Há 1 semana

O ridículo e senil "policia e gnr velhinhos 60 anos reformados S/corte" [Leitor não registado] para além de ser um mero iletrado é uma pessoa rude sem noção e sem educação mínima que escreve comentários maioritariamente em maiúsculas profundamente estúpidos.

JoséMartins Há 1 semana

Há uma coisa que Bruxelas valoriza e para a qual o Costa, Lisboa e as Comissões Lisboetas criadas em Lisboa pelo Costa do Castelo de Lisboa se estão borrifando : - é para a Coesão Territorial e para um maior equilíbrio do desenvolvimento social e económico do território nacional.
É para isso que Bruxelas destina milhões a Portugal através dos "Quadros Comunitários de Apoio" milhões esses que Lisboa se tem encarregado de aplicar de forma a que cada vez mais se acentuam as desigualdades do desenvolvimento no território nacional.
Dá até para pensar que Lisboa mantém o atraso e pobreza nas Regiões Norte, Centro e Alentejo, para que Bruxelas continue a mandar para cá os milhões que alimentam a oligarquia centralista que nos governa.
O PIB per capita na Região Lisboa e Vale do Tejo já ultrapassa bastante a média da UE e é pràticamente o dobro do da Região Norte que é dos mais baixos da União e o mais baixo em Portugal.
Portugal é hoje o único País da UE não regionalizado onde se verificam as

PARA O PSD INTERESSA NÃO O PAÍS MAS O PARTIDO Há 1 semana

O 'lobby' do PSD nortenho é manifestamente um golpe político e nada tem a ver com a ida da Agência do Medicamente para a terra dos bimbos.
Trata-se apenas de um ataque político ( POR ISSO É SÓ GENTE DO PSD ) contra o Governo, mesmo sabendo que esta divisão pode gorar a vinda da Agência

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub