Economia Grão-duque diz que portugueses são "uma bênção" para a economia luxemburguesa

Grão-duque diz que portugueses são "uma bênção" para a economia luxemburguesa

O Grão-duque do Luxemburgo, Henrique, disse esta terça-feira que os portugueses "são uma bênção" para a economia luxemburguesa e, pela sua integração, transmitem um "calor e um fervor" de que o seu país "tanto precisa".
Grão-duque diz que portugueses são "uma bênção" para a economia luxemburguesa
Lusa 23 de maio de 2017 às 21:03

No discurso durante o jantar que ofereceu ao Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, que iniciou hoje uma visita de três dias ao Luxemburgo, Henrique referiu que a presença da comunidade portuguesa no país "representa um enriquecimento social e cultural".

 

Neste sentido, deu como exemplo os jogos de futebol, em que os luxemburgueses "vibram com as cores vermelho e verde".

 

"Se as relações entre Portugal e o Luxemburgo têm esta intensidade, diria mesmo esta vibração única, devemo-lo à presença da comunidade portuguesa no nosso país", afirmou o grão-duque.

 

Henrique saudou ainda a integração dos portugueses, considerando que eles são "uma parte maior daquilo que o Luxemburgo é hoje".

 

Segundo dados oficiais, residem no Luxemburgo cerca de 100 mil portugueses, que representam 16,4% da população deste país.

 

No discurso, o chefe de Estado luxemburguês destacou o "espírito pioneiro" que acompanhou a história de Portugal durante séculos e que está refletido, disse, na exposição "Drawing the World" e que simboliza também "o sincretismo" e a "capacidade rara de misturar culturas para dar lugar a algo novo e original".   

 

Esta exposição sobre os descobrimentos portugueses e que Marcelo visita na quarta-feira estará patente até 15 de Outubro no Museu Nacional de História e de Arte do Luxemburgo.

 

Henrique considerou ainda que Portugal se apresenta hoje como "um ponta de lança do multilateralismo" e deu como exemplo a eleição de António Guterres para o cargo de secretário-geral das Nações Unidas, fruto "de um compromisso diplomático inquebrável" e a lusofonia, que "é seguramente um elemento primordial neste movimento de abertura".

 

O grão-duque evocou também a memória do ex-Presidente Mário Soares, que morreu em Janeiro, considerando que foi "um dos artesãos do Portugal de hoje e da sua integração na Europa".

 

Recordando os "anos difíceis" da crise que Portugal enfrentou, congratulou-se, no entanto, com "os sinais da retoma económica, com o regresso do crescimento, a redução do défice e a retoma dos investimentos". Hoje, acrescentou Henrique, "um novo" Portugal apresenta-se ao mundo, "moderno, na vanguarda da tecnologia" e "atrativo para os investidores estrangeiros".

 

Sobre Marcelo Rebelo de Sousa, o Grão-duque elogiou o facto de se "entender maravilhosamente" com um primeiro-ministro "de uma sensibilidade política diferente" porque, considerou, o que o anima "é servir o país". Entre "as qualidades" do Presidente português, destacou ainda o "calor humano, o dinamismo, a proximidade com as pessoas e um sentido de Estado exemplar".

 

Tal como Marcelo Rebelo de Sousa, no seu discurso, Henrique condenou o atentado de segunda-feira em Manchester, no Reino Unido, que provocou pelo menos 22 mortos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tereza economista 24.05.2017

A riqueza do Luxemburgo é devido a ser sede de instituições europeias, como o Parlamento Europeu, ser o centro da Europa e um paraíso fiscal, onde é fácil lavar o dinheiro. Assim dá para pagar bem aos servidores.

pub