Educação 25 universidades e politécnicos privados em risco de fechar

25 universidades e politécnicos privados em risco de fechar

Quatro instituições têm fecho garantido no ano que vem, na sequência das dificuldades financeiras e redução de alunos, noticia o i esta quinta-feira.
25 universidades e politécnicos privados em risco de fechar
Jorge Paula
Negócios 29 de dezembro de 2016 às 10:57

Das 73 universidades e politécnicos geridos por entidades privadas no país, 25 estão em risco de fechar as portas e quatro vão mesmo deixar de funcionar em 2017. As contas são da Direcção-Geral do Ensino Superior, depois de um pedido de fiscalização ordenado pelo anterior Governo e os fechos são confirmados pelo Ministério da Ciência e do Ensino Superior.


Segundo o jornal i, que esta quinta-feira, 29 de Dezembro, faz primeira página com a notícia, os encerramentos e a situação difícil vivida pelas instituições privadas surge na sequência da quebra no número de alunos e das dificuldades financeiras atravessadas por aqueles estabelecimentos.

Uma das instituições a fechar no próximo ano encerra compulsivamente, enquanto as três restantes terminarão a sua actividade de forma voluntária. O Ministério liderado por Manuel Heitor (na foto) não adiantou que estabelecimentos estarão em causa.


O pedido do levantamento - previsto na lei desde 2007 e destinado a perceber se as escolas mantinham as condições necessárias para envergarem o estatuto de interesse público - foi feito em 2015 por José Ferreira Gomes, então secretário de Estado do Ensino Superior.


Foi com base em critérios relacionados com o número de matrículas ou o ritmo de queda de novos alunos que os serviços do Ministério chegaram agora a esta lista de 25 instituições, que representam um terço do universo de privadas no país.




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Ciifrão Há 3 semanas

Criou-se a ilusão de, uma instituição de ensino superior em cada esquina, era o caminho do Céu. Depois de esgotado o modelo inicial, tem havido tentativas desesperadas de sobrevivência. Novos cursos com nomes sonantes, para enganar tolos, dados por professores sem o mínimo de qualificação. Uma fraude, no público e no privado, a que devia ser posto cobro.

comentários mais recentes
Slater Há 3 semanas

Uma adivinha de fim de ano:
Quem é o rei do insulto (que deve ter um trauma daqueles perpétuos) e que aqui vem vomitar diariamente veneno em maiúsculas?

Anónimo Há 3 semanas

Estes direitolos sacaram durante anos as poupanças da classe média... e depois vieram dizer que os salários tinham de baixar... os mesmos que enganaram na escola enganaram nas empresas... só eles é que moravam em Massamá e agora moram em Oeiras... abram os olhos ...

pertinaz Há 3 semanas

SÓ ???

NO PASA NADA......

O ESTUPOR DO COSTA RESOLVE !!!

Acabou a maminha da direitola Há 3 semanas

Fechem.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub