Orçamento do Estado Daniel Bessa: "Com este crescimento, no mínimo, tinha défice zero"

Daniel Bessa: "Com este crescimento, no mínimo, tinha défice zero"

O antigo ministro da Economia defende que a folga gerada pelo crescimento económico devia ser usada para mostrar que Portugal quer pagar a dívida.
Daniel Bessa: "Com este crescimento, no mínimo, tinha défice zero"
Negócios 13 de outubro de 2017 às 12:22
O economista Daniel Bessa defende que o Governo devia aproveitar a folga gerada pelo crescimento económico para dar um sinal de que quer pagar a sua dívida pública. 

"Com o crescimento que a economia está a ter, no mínimo, eu tinha um défice zero. Mais: em vez do zero eu propunha 0,5% de excedente", defendeu o ex-ministro da Economia em entrevista ao jornal Público

O professor da Porto Business School argumenta "isso daria ao mundo um sinal" de preocupação com o problema da dívida pública.

Reconhecendo que o seu problema é com a "elite" - que não é capaz de assumir o problema da dívida de forma frontal - e não com o "português comum", Bessa admite que o facto de o Governo e os parceiros não optarem por aquele caminho (e preferirem ir além da devolução de rendimentos) é "o preço a pagar pela democracia". 

Na mesma entrevista, o economista rejeita a ideia que o Governo tenha virado a página da austeridade e põe-se ao lado dos que defendem que devia haver um acordo de regime sobre as obras públicas. 



A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 6 dias

Ao Salazar com letra muito miudinha porque és muito pequenino. Foi um insulto que fizeste ao grande estadista. Não sabes a história. Muitos como tu querem o dinheiro na conta no fim do mês. Venha donde vier. O certo é que alguém mais tarde o vai pagar.

SALAZAR Há 1 semana

TU TENS É MUITA CONVERSA DA TRETA MAS POUCA ACÇÃO. OU JULGAS QUE NOS ESQUECEMOS QUE DURANTE TODOS ESTES ANOS TAMBÉM TENS ANDADO A MAMAR NAS TETAS QUE LEVARAM O PAÍS À DESGRAÇA? DESAPARECE.

Ladainha gasta ,já fostes. Há 1 semana

Artista do sistema de tirar aos pobres para dar aos ricos.

JMBorralho Há 1 semana

Ficámos a saber que está vivo. De boa saúde talvez não. Que sinal deu ou deixou quando foi ministro da economia? Nenhum? E dá palpites a quem conduziu o país ao "crescimento económico" ? Desejo-lhe as melhoras.

ver mais comentários
pub