Justiça Relação do Porto confirma condenação de Armando Vara a 5 anos de prisão

Relação do Porto confirma condenação de Armando Vara a 5 anos de prisão

O Tribunal da Relação do Porto confirmou esta quarta-feira a condenação de Armando Vara por tráfico de influência, mantendo a pena de cinco anos de prisão efectiva.
Relação do Porto confirma condenação de Armando Vara a 5 anos de prisão
Paulo Duarte
Lusa 05 de abril de 2017 às 17:55
O Tribunal negou o recurso que foi interposto pela defesa.

Em Setembro de 2014, Armando Vara foi condenado pelo Tribunal de Aveiro a cinco anos de prisão efectiva por três crimes de tráfico de influência.

O processo "Face Oculta", que começou a ser julgado há cinco anos no Tribunal de Aveiro, está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objectivo o favorecimento do grupo empresarial do sucateiro Manuel Godinho nos negócios com empresas do sector do Estado e privadas.

Na primeira instância, dos 36 arguidos, 34 pessoas singulares e duas empresas, 11 foram condenados a penas de prisão efectiva, entre os quais se incluem Armando Vara e José Penedos.

Os restantes receberam penas suspensas, condicionadas ao pagamento de quantias entre os três e os 25 mil euros a instituições de solidariedade social.

A pena mais gravosa (17 anos e meio de prisão, em cúmulo jurídico) foi aplicada a Manuel Godinho, que foi condenado por 49 crimes de associação criminosa, corrupção, tráfico de influência, furto qualificado, burla, falsificação e perturbação de arrematação pública, resultando em 87 anos e 10 meses a soma das penas parcelares.



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 05.04.2017

Em vez de manter os 5 anos deveria ter agravado para 10 anos.
Estes srs. têm a mania que são seres superiores e que podem escravizar os outros, este só fez, juntamente com o Carlos Santos Ferreira, vítimas na CGD e no BCP.
Tudo que cheira a Banco está podre tal como a suposta supervisão:
BCP
BPP
BPN
BES
BANIF
CGD
Montepio
BdP
CMVM

comentários mais recentes
Anónimo 05.04.2017

5 anos parece muito curto para quem prejudicou tanto os Portugueses ao gamar-nos o dinheiro q agora temos q repor com pesadissimos impostos. Esta escumalha da corrupção devia apanhar toda, pelo menos, 15 anos de cadeia. Estou certo q pensariam duas vezes antes de nos meterem a meter a mão no guito.

Offshhore 05.04.2017

A Justiça (1ainstáncia e Relação) credibiliza-se quando actua em tempo útil, parabéns.

bicho 05.04.2017

O negócio era Roubalos e alheiras = ROUBALHEIRAS

Anónimo 05.04.2017

Em vez de manter os 5 anos deveria ter agravado para 10 anos.
Estes srs. têm a mania que são seres superiores e que podem escravizar os outros, este só fez, juntamente com o Carlos Santos Ferreira, vítimas na CGD e no BCP.
Tudo que cheira a Banco está podre tal como a suposta supervisão:
BCP
BPP
BPN
BES
BANIF
CGD
Montepio
BdP
CMVM

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub