Automóvel Autoeuropa já está a contratar para o T-Roc
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Autoeuropa já está a contratar para o T-Roc

A fábrica de Palmela já deu início ao recrutamento de 1.500 trabalhadores para produzir o novo modelo. Objectivo é voltar a introduzir o segundo e o terceiro turnos de produção. A unidade da Volkswagen quer estar a produzir 200 mil veículos por ano em 2018.
Autoeuropa já está a contratar para o T-Roc
DR/Norbert Aepli
André Cabrita-Mendes 16 de janeiro de 2017 às 00:01

A Autoeuropa já começou a contratar os 1.500 novos trabalhadores para o novo modelo. A produção do SUV citadino T-Roc arranca no início do segundo semestre.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
José Silva 16.01.2017

O T-Roc não é sozinho a solução para chegar aos 200 000 mil veiculos em 2018 . Muito mais modelos tem de ser produzidos em Palmela . A fabrica nunca chegou aos 200 mil e agora de repente vai la chegar . Tenho muitas duvidas.

Anónimo 16.01.2017

Os jovens licenciados aumentam a emigraçao. Vergonha, nem no tempo do Salazar se via este aumento.

pertinaz 16.01.2017

MAIS UM FALHANÇO.......

MAS É O QUE SE ARRANJA.....

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub