Empresas Haitong: Guerra de promoções é "potencialmente negativa" para Sonae, Jerónimo Martins e Dia

Haitong: Guerra de promoções é "potencialmente negativa" para Sonae, Jerónimo Martins e Dia

O aumento da concorrência entre as retalhistas alimentares deverá ter impacto nas margens de lucro, sublinha o banco.
Haitong: Guerra de promoções é "potencialmente negativa" para Sonae, Jerónimo Martins e Dia
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 24 de julho de 2017 às 10:41

O fim-de-semana ficou marcado pelo lançamento de campanhas de promoções no Pingo Doce, Dia e Continente. Os retalhistas querem assim atrair mais clientes numa altura do ano em que as famílias portuguesas gastam mais no supermercado devido às férias de verão. 

 

Apesar das devidas vantagens para os clientes, Haitong alerta que o impacto pode ser "potencialmente negativo para as três retalhistas com exposição em Portugal porque parece que a concorrência ficou mais feroz", segundo a nota divulgada pelo Haitong esta segunda-feira, 24 de Julho. Estes descontos juntam-se aos que as retalhistas já praticam habitualmente.

 

"Pensamos que todo o ruído promocional no mercado está a tornar cada vez mais difícil que estas promoções sejam efectivas e acreditamos que o aumento das vendas são em grande parte à custa da erosão das margens", destaca o banco.

 

O Haitong sublinha que tanto a Jerónimo Martins como Dia poderão abordar o aumento da concorrência nas chamadas com analistas sobre perspectivas para o segundo semestre e que vão ter lugar na próxima semana.

 

Já a Sonae divulga resultados no final de Agosto. A companhia já destacou que houve um aumento da intensidade promocional no sector durante o segundo semestre, não havendo ainda certezas sobre se isto seria um evento não recorrente ou uma nova característica do mercado. O banco sublinha que a Sonae seria a mais afectada pelas mudanças nas margens no negócio retalhista alimentar em Portugal. 


Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 24.07.2017

Coitadinhos destes "Haitong's"!... não devem mesmo fazer compras. Se ainda não viram que isto das promoções é uma treta, andam mesmo cegos! Se ainda não viram que os preços sobem previamente às promoções não sei o que é que andam a fazer. Há produtos (como azeite) que estão na última prateleira durante 3 ou 4 semanas a 7 euros para depois descer à prateleira de vendas (a da direcção dos olhos) com 50% de super-preço. Há mais de um ano que é assim... E depois ainda há o esmifrar os fornecedores, esses sim, os verdadeiros pagadores dessas campanhas de promoções. Com haitong's assim, não vamos a lado nenhum... ABRAM A PESTANA.

MASSA bruta + 0.18 BCP = xanax + XANAX 24.07.2017

ESTES RESSABIADOS do BCP JÁ TODOS TOMARAM XANAX POIS ESTA SEMANA VAI SER DURA COM os Dois MILENIUNS A APRESENTAREM LUCROS FENOMENAIS e nos próximos 3 meses o PSI 20 vai subir + de 50 % o IMOBILIARIO é que vai descer a PIQUE

pub