Transportes Revalidar carta online vai ter desconto de 10%

Revalidar carta online vai ter desconto de 10%

As cartas de condução vão deixar de ter a morada na face e passam a integrar informação que consta do cartão do cidadão relativamente à assinatura e fotografia. Em Abril passa a ter lugar a transmissão electrónica do atestado médico.
Revalidar carta online vai ter desconto de 10%
Correio da Manhã
Maria João Babo 29 de dezembro de 2016 às 16:48

A partir da próxima semana a carta de condução vai poder ser revalidada ou substituída online, o que terá um desconto de 10% sobre os 27 euros que custa esse serviço, adiantou esta quinta-feira, 29 de Dezembro, o presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), Eduardo Feio, na apresentação dos novos procedimentos digitais.

A partir de 2017 entra em vigor um conjunto de medidas de simplificação administrativa, como é o caso da integração da informação do cartão do cidadão relativamente à assinatura e à fotografia.

É também retirada a morada na face da carta de condução, sendo utilizada informação que está registada no cartão do cidadão.


A partir de Abril do próximo ano passa também a ter lugar a transmissão do atestado médico electrónico directamente pelo Ministério da Saúde ao IMT, permitindo o registo automático das inaptidões e restrições.

De acordo com Eduardo Feio, no IMT por ano entravam mais de 300 mil pedidos para alteração de morada, o que se não acontecesse levava os condutores a incorrerem no pagamento de multas.

Os prazos de validade das cartas, que eram até agora de 10 anos, passam a ser de 15 anos, mantendo-se a obrigatoriedade de revalidação aos 60, 65 e 70 anos de idade, e a partir daí de dois em dois anos.

Na apresentação dos novos procedimentos da renovação da carta de condução, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, salientou que actualmente são mais de um milhão os atendimentos feitos por ano no IMT, os quais podem agora deixar de ser necessários em termos presenciais.

O ministro sublinhou também que com a transmissão electrónica do atestado médico, a partir de Abril, "diminuirá o risco de atitudes incorrectas ou ilegais".

De acordo com dados do IMT, até Novembro foram emitidas mais de 686 mil cartas de condução, a grande maioria (594 mil) revalidações, seguindo-se a substituição (56 mil) e os pedidos de segunda via ou duplicados (35 mil).




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mário Rui Pereira 29.12.2016

E o cartão de condutor?

Anónimo 29.12.2016

Eu acho só deveria entrar em vigor o atestado electrónico a partir dos 65 que é quando lei diz que pessoa se pode reformar não percebo pk dos 60 anos

Carlos Alberto Ferreira Rodrigues 29.12.2016

Eu penso quanto ás novas medidas falta uma não menos importante! para estimular mais cuidado na condução deveria-se introduzir uma alteração na renovação das cartas a partir dos 70 anos e que seria alargar o prazo para todos que nunca tiveram acidentes num mínimo de 40 anos!

Só 27 aereos ? 29.12.2016

É barato . . . e convem não ter a morada, com tanto ilegal . . . vamos a ver se teremos carro e combustivel . . .

ver mais comentários
pub