Energia Gasóleo profissional: Petrolíferas alertam que é "preciso ter cuidado" nas bombas detidas pelas transportadoras

Gasóleo profissional: Petrolíferas alertam que é "preciso ter cuidado" nas bombas detidas pelas transportadoras

As petrolíferas em Portugal alertam que o Governo precisa de estar atento a "abusos" nas bombas detidas pelas empresas de transporte.
Gasóleo profissional: Petrolíferas alertam que é "preciso ter cuidado" nas bombas detidas pelas transportadoras
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 07 de abril de 2017 às 18:35

As maiores petrolíferas em Portugal aconselham o Governo a estar atento às bombas de abastecimento dentro das empresas transportadoras de forma a "evitar abusos".

 

"Na primeira parte, que são os postos públicos, usando os cartões de frota, o sistema funciona, está blindado, e não há problemas nenhuns", começou por dizer o presidente da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO) esta sexta-feira, 7 de Abril, no colóquio "Fiscalidade da energia" em Lisboa.

 

"Mas agora estamos a avançar com uma segunda fase mais melindrosa: as instalações dos próprios consumidores. Aí sempre alertámos que é preciso ter cuidado, é uma área que não tem a consistência, nem a história, nem a robustez dos postos públicos, os passos aqui devem ser cuidados", afirmou António Comprido.

 

"Houve uma decisão política, e nós respeitamos, de a partir de Janeiro avançar para todo o tipo de instalações. Mas a prática está a mostrar que as coisas não são tão fáceis como seriam, mas temos esperança que sejam tomadas todas as medidas para evitar abusos", completou.


Do lado das transportadoras, a ANTRAM prevê que quando o regime de gasóleo profissional estiver totalmente implementado nas instalações das transportadoras, então as empresas deixarão de abastecer em Espanha. "Quando se conseguir o gasóleo profissional nas instalações das empresas essa inversão é imediata", disse o presidente da ANTRAM, Gustavo Paulo Duarte, em entrevista ao Negócios esta semana.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Isso não vai acontecer porque as empresas além do desconto que tem em Espanha que torna o gasóleo mais barato que em Portugal apesar do reembolso do ISP, pagam o gasóleo s/ Iva porque este é recuperado pelos revendedores ou seja por cada 100000,00€ abastecidos pagam menos 17355,37€ que em Portugal

pub
pub
pub
pub