Tecnologias Claranet investe 600 mil euros em centro de cibersegurança em Carnaxide

Claranet investe 600 mil euros em centro de cibersegurança em Carnaxide

A tecnológica, que disponibiliza serviços de cloud, investiu um milhão de euros na remodelação do polo tecnológico em Carnaxide. Dentro deste polo está localizado o centro de cibersegurança da empresa, que custou mais de meio milhão de euros.
Claranet investe 600 mil euros em centro de cibersegurança em Carnaxide
Direitos reservados
Ana Laranjeiro 12 de março de 2018 às 12:51

A Claranet investiu 600 mil euros no centro de cibersegurança, que está localizado em Carnaxide (Oeiras). A empresa contava já com um polo tecnológico em Carnaxide que foi alvo de uma remodelação, que custou um milhão de euros. É precisamente dentro deste polo tecnológico que está inserido o centro de cibersegurança que custou 600 mil euros, um valor que está incluído no montante total de investimento.

Este centro (SOC na sigla em inglês) vai monitorizar 24 horas por dia, segundo o comunicado, as várias plataformas dos clientes "que contratam este serviço, correlacionando eventos para detectar incidentes ou potenciais incidentes de segurança".

Desde o início do ano passado que este grupo, que opera nomeadamente na área da cloud, investiu 15 milhões de euros com a área de cibersegurança em países como Portugal, Inglaterra e França.

A Claranet está em Portugal desde 2005 e nos últimos quatro anos adquiriu seis empresas. António Miguel Ferreira (na foto), líder da empresa em Portugal, durante conferência de imprensa de apresentação do centro, defendeu que "hoje estaremos a fechar o ano de 2018 (que termina em Junho) com cerca de 100 milhões de euros em volume de negócios".

"A partir de 2014 encetemos uma estratégia de aquisições que tem tido sucesso", acrescentou. António Ferreira sublinhou ainda que a empresa espera terminar este ano – que termina em Junho – com cerca de 550 funcionários.

"Acreditamos que Portugal tem um papel muito importante a representar nesta área", referiu. "Vemos o nosso grupo com muito interesse em explorar novas oportunidades em Portugal", disse o líder da empresa, abrindo assim a porta a que sejam feitos mais investimentos da empresa em Portugal.