Os nomeados para a segunda edição do Prémio Excelência Jornalismo Económico deste ano foram, além de Pedro Santos Guerreiro, José Gomes Ferreira da SIC, Paulo Ferreira da RTP e André Macedo do Dinheiro Vivo. Pedro Santos Guerreiro, que também já tinha sido nomeado em 2011, venceu esta edição. O ano passo a distinção foi atribuída a Cristina Ferreira, do jornal Público.

Pedro Santos Guerreiro iniciou a sua carreira de jornalista em 1996, na editoria de Economia do jornal Semanário. Foi um dos fundadores do Jornal de Negócios em 1997, projecto que nasceu online e que foi então pioneiro em Portugal tendo mais tarde sido integrado no Grupo Cofina.

Actualmente, além de assumir a direcção do Jornal de Negócios, é ainda membro residente do painel do programa de análise política "Termómetro Político", transmitido aos domingos à noite na RTP 1 e integra o programa semanal “Conselho de Directores” da Rádio Renascença. Tem uma coluna semanal na Sábado e no Record, é comentador convidado na CNN e na Aljazeera e participa regularmente noutras estações de TV (SIC e TVI) e rádio (Antena 1 e TSF).

Publicou em co-autoria com Fernando Sobral o livro "Os Mais Poderosos da Economia Portuguesa" (Zebra Publicações, Outubro 2011). É autor de um capítulo do livro “E-Marketing” (Edições Sílabo) e de vários prefácios e posfácios de livros de outros autores.

Com um MBA pela Universidade Nova de Lisboa e licenciado pelo Instituto Superior de Gestão, nasceu em Lisboa e viveu em Viseu até 1991.

O Prémio Excelência Jornalismo Económico vai na sua segunda edição e é uma iniciativa da Ordem dos Economistas com o patrocínio do Banco Espírito Santo que pretende “distinguir os jornalistas que melhor tenham contribuído, com trabalhos publicados ou difundidos nos órgãos de comunicação social portugueses, para a afirmação de um jornalismo económico de referência e de excelência”.