Mercados Parlamento aprova regime sancionatório para o 'crowdfunding'

Parlamento aprova regime sancionatório para o 'crowdfunding'

O parlamento aprovou hoje o novo regime sancionatório aplicável ao desenvolvimento da actividade de financiamento colaborativo, conhecido como ‘crowdfunding’, com a abstenção do PSD, CDS e PCP e aprovação dos restantes partidos.
Parlamento aprova regime sancionatório para o 'crowdfunding'
Bruno Simão/Negócios
Lusa 21 de dezembro de 2017 às 15:51
O diploma do Governo deverá entrar em vigor em Janeiro de 2018 e estabelece que, no caso de financiamento colaborativo de capital ou por empréstimo, compete à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a regulação, supervisão e fiscalização, assim como a verificação de infracções e aplicação de coimas.

Já no caso de financiamento colaborativo, através de donativo ou recompensa, cabe à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) fiscalizar a actividade.

Na quarta-feira, a proposta foi aprovada na especialidade, com os votos favoráveis do PS, PCP, PEV, BE e PAN.

O ‘crowdfunding’ é a obtenção de capital através de financiamento colectivo, em que pequenas contribuições de um grande número de pessoas, a chamada "multidão", financiam uma empresa ou um produto, normalmente através da internet.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar