Obrigações BCP faz "roadshow" para se financiar em 300 milhões

BCP faz "roadshow" para se financiar em 300 milhões

O BCP está no mercado para captar 300 milhões de euros, numa operação que será feita através da emissão de obrigações a 10 anos, passíveis de serem reembolsadas no final de cinco anos.
BCP faz "roadshow" para se financiar em 300 milhões
Bruno Simão/Negócios
Negócios 23 de novembro de 2017 às 16:00
O BCP mandatou o Goldman Sachs, o próprio Millenium BCP, a Société Generel e o UBS para gerirem um "roadshow" que o banco liderado por Nuno Amado (na foto) vai fazer a partir de 27 de Novembro, revela a Bloomberg, que cita uma fonte próxima do processo, que pediu anonimato.

Em causa está a emissão de 300 milhões de euros em obrigações a 10 anos, passíveis de serem reembolsadas no final de cinco anos.

Esta emissão servirá para reforçar o rácio de capital suplementar Tier 2.

As condições da emissão serão estabelecidas no "roadshow" que será realizado entretanto. 

A última emissão de dívida que o BCP fez foi hipotecária, e ocorreu em Maio. Na altura o banco colocou mil milhões de euros em obrigações hipotecárias junto de investidores institucionais. A procura ascendeu a 1.800 milhões de euros.

O BCP regressa assim à emissão de obrigações, numa altura em que o mercado estará mais "disponível", depois da melhoria do "rating" do país por parte da S&P e de o banco ter apresentado resultados positivos nos primeiros nove meses do ano.

Além disso, especula-se que a Fitch seguirá as mesmas pegadas da S&P e subirá a notação financeira de Portugal a 15 de Dezembro, o que, por um lado deverá levar a descidas das taxas de juro do país e, consequentemente, das cotadas mais expostas a estas questões, como é o caso da banca. A melhoria do "rating" do país costuma também levar a melhorias das notações financeiras das empresas sediadas nesses países. 

Em comunicado enviado à Comissão do Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), já depois do fecho dos mercados, o BCP nota que "dependendo das condições de mercado" o banco decidirá sobre uma posterior "emissão de títulos de dívida". 

(Notícia actualizada às 20:32 com comunicado enviado à CMVM)




Saber mais e Alertas
pub