Cultura Eurovisão: Portugal vence Festival

Eurovisão: Portugal vence Festival

Portugal venceu hoje pela primeira vez o Festival Eurovisão da Canção, com "Amar pelos dois", interpretada por Salvador Sobral.
Eurovisão: Portugal vence Festival
Negócios com Lusa 13 de maio de 2017 às 23:41

Portugal venceu este sábado, 13 de Maio, o Festival Eurovisão da Canção. Foi a primeira vez que Portugal conquistou este prémio, trazido para casa com "Amar pelos dois", interpretada por Salvador Sobral. 

"Vivemos num mundo de música descartável, de música ‘fast-food’ sem qualquer conteúdo. Isto pode ser uma vitória da música, das pessoas que fazem música que de facto significa alguma coisa. A música não é fogo-de-artifício, é sentimento. Vamos tentar mudar isto. É altura de trazer a música de volta, que é o que verdadeiramente interessa", disse Salvador Sobral nas primeiras declarações após a vitória no festival.

De acordo com as principais casas de apostas europeias, a canção "Amar pelos dois" deveria conseguir a melhor posição de sempre para Portugal. O tema aparecia como o segundo da lista de favoritos, apenas superado pela Itália. Acabou por ser Portugal a vencer, com a Bulgária na segunda posição.

Depois de anunciado o vencedor, Salvador Sobral subiu ao palco com a sua irmã, Luísa Salvador, autora da letra, e cantaram juntos "Amar pelos dois".

A canção portuguesa tem sido entoada por todo o mundo, havendo já versões noutras línguas, como o inglês (e também nesta versão), o maltês, o finlandês e o ucraniano. Estudantes ucranianas de português cantaram igualmente "Amar pelos dois", na versão original. Além disso, crianças espanholas de uma escola em Cádiz também interpretaram o tema em português.

Também muitos alunos portugueses por esse mundo fora ensinaram os seus colegas dos países de origem a cantar "Amar pelos dois".

Mas não só. Há já várias animações para a canção portuguesa, como a de Ryan Woodward e a de Glen Keane.

O tema foi ainda alvo de paródia em Portugal. O humorista Miguel Lambertini criou uma versão alternativa desta canção, aliando os três assuntos-chave deste fim-de-semana em Portugal: o Papa Francisco em Fátima, o jogo do Benfica com o Guimarães e Salvador Sobral na final do festival da Eurovisão.

 

Com o tema "Ganhar os dois", Lambertini foi certeiro, uma vez que o Benfica se sagrou hoje tetracampeão, ao vencer por cinco a zero o Vitória de Guimarães, e Salvador Sobral ganhou a Eurovisão. Há já quem brinque com os três F pelos quais se diz conhecer Portugal (Futebol, Fado e Fátima), substituindo-os por Futebol, Festival e Fátima.

Outro humorista aproveitou para homenagear "Amar pelos dois". O algarvio Dário Guerreiro – o Môce dum Cabréste, como é conhecido – interpretou "Caímos de pé" no Teatro Municipal de Portimão, cantando que "Se um dia alguém me dissesse assim: quiçá possamos ganhar a Eurovisão com um baladão, diria que era a gozar". Ao Sul Informação declarou ser uma canção pela qual uma pessoa facilmente se apaixona.


Salvador Sobral tem sido bastante aclamado pela sua versatilidade, tendo em Espanha apresentado uma outra versão de "Amar pelos dois" e tendo no ensaio final em Kiev interpretado também a sua canção de forma original, reproduzindo o som de um trompete.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já felicitou Salvador Sobral pela vitória no Festival da Eurovisão da Canção, disse à Lusa fonte da Presidência. "Quando somos muito bons, somos os melhores dos melhores. Muitos parabéns ao Salvador Sobral", foi a mensagem enviada ao intérprete português.

Também o primeiro-ministro felicitou o cantor Salvador Sobral pela vitória, considerando que se fez história em português. "Fez-se história em português hoje na Eurovisão. Parabéns Salvador! Parabéns Portugal!", escreveu António Costa na rede social Twitter



(notícia actualizada às 00:42)




A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 14.05.2017

Bom trabalho irmãos Sobral. Não deixem os amigos do alheio roubar o vosso mérito, o fruto do vosso esforço e o brilho do vosso talento. Portugal tem umas seitas peritas em fazer esse tipo de pilhagem e extorsão. Neste momento até formam um governo de coligação. Cuidado!

comentários mais recentes
papa 15.05.2017

O tetra foi para consumo interno ??? a tua tv nao deve ser igual á minha..queres comparar uma cançao que ganha um festival que ja ng via com a conquista do primeiro tetra do glorioso ?? ou és Lagarto ou Portistas certamente...o Salvador este bem e teve o reconhecimento que devia ter.

Anónimo 14.05.2017

Vitória da competência, da genuinidade e da transparência. Um exemplo para certas e determinadas classes de políticos que desgovernam e condenam a prazo o nosso bonito país, actualmente capturado por interesses muito sombrios que tomaram o poder de assalto.

Anónimo 14.05.2017

Bom trabalho irmãos Sobral. Não deixem os amigos do alheio roubar o vosso mérito, o fruto do vosso esforço e o brilho do vosso talento. Portugal tem umas seitas peritas em fazer esse tipo de pilhagem e extorsão. Neste momento até formam um governo de coligação. Cuidado!

Leitor 14.05.2017

Gosto muito de futebol. Mas concordo com alguns comentadores quando dizem que a vitoria do Salvador merecia mais destaque que o tetra do Benfica. Títulos há todos os anos e vitoria na eurovisão possivelmente nunca mais. O tetra foi para consumo interno. A vitoria na eurovisão passou em todo o mundo.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub