Economia Abriu a corrida ao Eurogrupo. Candidaturas fecham a 30 de Novembro

Abriu a corrida ao Eurogrupo. Candidaturas fecham a 30 de Novembro

O Eurogrupo já definiu o calendário oficial para a escolha do sucessor do ministro holandês das Finanças. Os nomes dos candidatos serão tornados públicos a 1 de Dezembro.
Abriu a corrida ao Eurogrupo. Candidaturas fecham a 30 de Novembro
Reuters
Marta Moitinho Oliveira 16 de novembro de 2017 às 16:22

Os ministros das Finanças que se queiram candidatar à presidência do Eurogrupo devem fazê-lo por carta até 30 de Novembro. Este é o "deadline" previsto no calendário fixado para encontrar o sucessor de Jeroen Dijsselbloem, apurou o Negócios. Mário Centeno, ministro das Finanças, pode vir a ser um dos candidatos, já que até agora não afastou essa possibilidade.

Com eleição marcada para 4 de Dezembro, o executivo comunitário começa a definir os passos formais que têm de ser dados para tratar da eleição no novo presidente dos ministros das Finanças da Zona Euro. Na informação remetida esta quinta-feira, 16 de Novembro, os serviços de apoio ao Eurogrupo determinam o calendário oficial para encontrar um novo líder dos ministros das Finanças do espaço do euro.

Assim, até 30 de Novembro os ministros das Finanças que se queiram candidatar ao lugar terão de o fazer através de uma carta que tem de ser enviada até às 12 horas daquela data. 
Esta será uma carta de motivação, enviada para os serviços de apoio ao Eurogrupo, e serve para oficializar o interesse naquela posição.

No entanto, não será nessa data que será tornada pública a informação sobre quem se candidatou. O Negócios sabe que, até ao final do horário de trabalho do dia 30 de Novembro, os ministros saberão quem são os candidatos, mas apenas a 1 de Dezembro, o actual presidente do Eurogrupo torna público os nomes dos ministros que estão na corrida.

Tal como já anteriormente anunciado, a eleição acontece no dia 4 de Dezembro. Antes desse momento, os candidatos são convidados a confirmar o seu interesse e a expor as suas prioridades para os próximos dois anos e meio.

O presidente do Eurogrupo é escolhido pelos ministros das Finanças e tem de conseguir a maioria dos votos, ou seja, pelo menos 10 votos.

São apontados como possíveis candidatos à presidência do Eurogrupo Mário Centeno, o francês Bruno Le Maire, o italiano Pierre Carlo Padoan, o eslovaco Peter Kazimir, o luxemburguês Pierre Gramegna e a letã Dana Reizniece-Ozola.   




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
surpreso Há 3 semanas

E o palhaço acredita....

General Ciresp Há 3 semanas

Deve ser mais provavel q o general Ciresp seja transladado depois de morto para o PANTIAO do q o madrugador cativeiro mimico aritmetico presidente do eurogroep.Temos assistido com frequencia q quando ele leve um elogia de croa,leva 2 de raspanete.Ja tivemos o durao Barroso agora e dar vez a outros.

pub