Economia António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"

António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"

O primeiro-ministro, António Costa, declarou este domingo que Portugal vai começar a reduzir a sua dívida pública "a partir de Outubro", indicador que, aliado à descida do défice, sustenta o caminho de recuperação económica do país.
António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 17 de setembro de 2017 às 12:47

"Estamos a conseguir reduzir o défice e vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro. É a esta trajectória que temos de dar continuidade, e para darmos continuidade precisamos de dar força à mudança política que fizemos há dois anos", vincou Costa, falando este domingo em Trancoso, como secretário-geral do PS, perante dezenas de socialistas presentes na abertura da sede de campanha do candidato autárquico local.

 

O chefe do Governo e líder do PS diz ser "preciso dar força" aos socialistas para ser prosseguida "esta mudança de política".

 

"Os resultados têm sido bons, mas temos de fazer mais para serem melhores e sustentáveis", advogou, antes de pedir que seja dada continuidade ao trabalho iniciado "nesta legislatura" nas legislativas de 2019.

 

No actual executivo municipal de Trancoso, presidido por Amílcar Salvador, que o PS recandidata, os socialistas têm a maioria, com quatro elementos, e o PSD possui três vereadores.




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Jose otto Há 5 dias

E para quando a reversão da que absorveu já € 12.000.000.000 do capital do FEFSS ? Claro que fica para "Calendas Gregas" já que não consolida ( ?!!!!! )na rubrica "dívida pública" nas contas do estado e não paga nem metade do juro que a do mercado exige !

Anónimo Há 5 dias

siga Toni, ninguém nos agarra

Mr.Tuga Há 5 dias

Só para RIR!

Ó homem! Nem o clube do Largo dos RATOS sabes gerir! Está FALIDO, mesmo a receber guita dos contribuintes!
Só as benesses que tens distribuído pela rapaziada da FP, vão consumir muitos MILHOES nos próximos anos....

Só RIR...

Gonçalo Há 5 dias

Por estranho que pareça, são só boas noticias, mas tudo coisas que apenas feito depois das eleições. A divida vai ser reduzida, o IRS vai descer para todos, as carreiras descongeladas, aumentar as reformas. Depois de Outubro é que é!!! até parece que estão na oposição à espera de ser eleitos

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub