Economia António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"

António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"

O primeiro-ministro, António Costa, declarou este domingo que Portugal vai começar a reduzir a sua dívida pública "a partir de Outubro", indicador que, aliado à descida do défice, sustenta o caminho de recuperação económica do país.
António Costa: "Vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro"
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 17 de setembro de 2017 às 12:47

"Estamos a conseguir reduzir o défice e vamos começar a reduzir a dívida a partir de Outubro. É a esta trajectória que temos de dar continuidade, e para darmos continuidade precisamos de dar força à mudança política que fizemos há dois anos", vincou Costa, falando este domingo em Trancoso, como secretário-geral do PS, perante dezenas de socialistas presentes na abertura da sede de campanha do candidato autárquico local.

 

O chefe do Governo e líder do PS diz ser "preciso dar força" aos socialistas para ser prosseguida "esta mudança de política".

 

"Os resultados têm sido bons, mas temos de fazer mais para serem melhores e sustentáveis", advogou, antes de pedir que seja dada continuidade ao trabalho iniciado "nesta legislatura" nas legislativas de 2019.

 

No actual executivo municipal de Trancoso, presidido por Amílcar Salvador, que o PS recandidata, os socialistas têm a maioria, com quatro elementos, e o PSD possui três vereadores.




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Jose otto 18.09.2017

E para quando a reversão da que absorveu já € 12.000.000.000 do capital do FEFSS ? Claro que fica para "Calendas Gregas" já que não consolida ( ?!!!!! )na rubrica "dívida pública" nas contas do estado e não paga nem metade do juro que a do mercado exige !

Anónimo 18.09.2017

siga Toni, ninguém nos agarra

Mr.Tuga 18.09.2017

Só para RIR!

Ó homem! Nem o clube do Largo dos RATOS sabes gerir! Está FALIDO, mesmo a receber guita dos contribuintes!
Só as benesses que tens distribuído pela rapaziada da FP, vão consumir muitos MILHOES nos próximos anos....

Só RIR...

Gonçalo 18.09.2017

Por estranho que pareça, são só boas noticias, mas tudo coisas que apenas feito depois das eleições. A divida vai ser reduzida, o IRS vai descer para todos, as carreiras descongeladas, aumentar as reformas. Depois de Outubro é que é!!! até parece que estão na oposição à espera de ser eleitos

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub