Economia Governo espanhol aprova decreto para facilitar transferência da sede das empresas

Governo espanhol aprova decreto para facilitar transferência da sede das empresas

Com a medida aprovada, as empresas passam a precisar apenas do aval do conselho de administração para mudar a sua sede social. CaixaBank e Gas Natural deverão tomar decisão ainda hoje.
Governo espanhol aprova decreto para facilitar transferência da sede das empresas
Angel Navarrete/Bloomberg
Rita Faria 06 de outubro de 2017 às 15:29

O conselho de ministros do Governo de Espanha aprovou esta sexta-feira, 6 de Outubro, um decreto que facilitará a transferência da sede social das empresas da Catalunha para outras regiões do país.

A partir deste momento, as empresas que o pretenderem fazer poderão mudar a sua sede social com uma decisão aprovada pelo conselho de administração, em vez de terem de reunir a assembleia-geral de accionistas, um processo que acabaria por atrasar a mudança.

"A norma esclarece quais são os órgãos competentes para aprovar a mudança da sede social por parte das sociedades que assim o decidam. Facilitam-se os trâmites de forma a que seja o conselho de administração a entidade competente para o aprovar, a menos que exista uma declaração expressa em contrário por parte dos estatutos da sociedade", explicou o ministro da Economia Luis de Guindos, citado pelo espanhol El País.

O governante explicou que a medida, que entrará em vigor já amanhã, surge em resposta a uma petição de várias instâncias empresariais, perante dificuldades no normal funcionamento das suas actividades numa parte do território nacional.

O decreto deverá ser aproveitado pelo CaixaBank, que controla o BPI, para aprovar esta tarde a transferência da sua sede de Barcelona para Palma de Maiorca.

Já na quinta-feira, o Banco Sabadell anunciou que vai mudar a sua sede de Barcelona para Alicante, devido à possibilidade de o governo autonómico da Catalunha fazer uma declaração unilateral de independência nos próximos dias. Segundo o El País, também a Gas Natural vai realizar uma assembleia extraordinária esta tarde para decidir se transfere a sua sede para fora da Catalunha.

Esta sexta-feira, Carles Puidgemont, líder do governo catalão, pediu para comparecer no parlamento regional na terça-feira, depois de o Tribunal Constitucional ter suspendido o plenário que estava agendado para segunda. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fcj 06.10.2017

Muito bem! As empresas devem tirar a sua sede da Catalunha e os habitantes desta devem deixar de ser clientes dessas empresas!!!

Democrata 06.10.2017

Entenda a história da resistência da Catalunha contra o regime de Espanha:

O Que se Passa na Catalunha? Porquê?
- https://www.youtube.com/watch?v=AEHFDdzw7zo&feature=youtu.be

pub