Economia Marcelo: "Governo tem menos de dois anos para resolver o problema" dos incêndios

Marcelo: "Governo tem menos de dois anos para resolver o problema" dos incêndios

"Eu não largo" o Governo que "tem menos de dois anos para resolver o problema", disse Marcelo Rebelo de Sousa a um açoriano, durante uma visita a um mercado, em Ponta Delgada.
Marcelo: "Governo tem menos de dois anos para resolver o problema" dos incêndios
Lusa 28 de outubro de 2017 às 16:59
O Presidente da República prometeu este sábado, em conversa com um açoriano num mercado, que não largará as regiões afectadas pelos incêndios e referiu já ter avisado que "o Governo tem menos de dois anos para resolver o problema".

"Eu agora vou lá daqui a uns dias outra vez, e depois volto lá no final de Novembro. Depois vou passar o Natal, quer em Pedrógão, quer na zona agora ardida - aí provavelmente o fim do ano. Portanto, eu não largo. Eu já disse o seguinte: o Governo tem menos de dois anos para resolver o problema", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado teve esta conversa no mercado da Graça, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, onde andou quase uma hora, sempre rodeado de gente, a quem distribuiu beijos, abraços, apertos de mão e fotografias, numa visita acompanhada pelo presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro.

No final do percurso pelo mercado, o Presidente da República foi abordado por um homem que lhe fez um pedido: "O senhor não se canse de ir lá ter com aquela gente, os nossos amigos que têm sofrido com os fogos". "Não, estou lá sempre, sempre", respondeu-lhe Marcelo Rebelo de Sousa. "Eu nem imagino. Deus o abençoe", declarou o açoriano.

Depois, o Presidente da República referiu que já avisou que há "menos de dois anos para resolver o problema", e acentuou que o tempo é pouco: "O Governo e este parlamento só duram agora mais um ano e dez meses, têm de resolver o problema". "Deus lhe dê saúde", retorquiu o cidadão.

À chegada ao mercado da Graça, o chefe de Estado foi recebido com palmas e, durante a visita, foi saudado com palavras de apoio como "continue assim", "mantenha-se em forma" ou "Deus o ajude sempre a levar a gente para a frente".

Marcelo Rebelo de Sousa congratulou-se em especial com as palavras de uma mulher que lhe disse que "é muito paciente". "Aí é que acertou: muito paciente. Olha que é bem visto: muito, muito paciente", concordou o Presidente, ouvindo em resposta: "É preciso paciência com ele, paciência, e muito boa vontade. Tenho muito carinho por si".





A sua opinião25
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
tristeza canhota Há 3 semanas

Estes tristes acham que podem dar lições a tudo e a todos.

Mata ratos Há 3 semanas

Xuxxas, kumunas e demais brochiistas, eis quem se governa e nos desgoverna.

Ó Marcelo Há 3 semanas

Caga nos comentários destes triste xuxxas.
Eles pensam que tu és como eles.

Tu és o PRESIDENTE DE TODOS OS PORTUGUESES.
O governo xuxxa está ali para alimentar os seus amigos xuxxas.

Ó Marcelo Há 3 semanas

Caga nos comentários destes triste xuxxas.
Eles pensam que tu és como eles.

Tu és o PRESIDENTE DE TODOS OS PORTUGUESES.
O governo xuxxa está ali para alimentar os seus amigos xuxxas.

ver mais comentários
pub