Finanças Públicas Isabel Jonet: Retoma "ainda não chegou às populações com mais baixos rendimentos"

Isabel Jonet: Retoma "ainda não chegou às populações com mais baixos rendimentos"

A lenta recuperação da situação económica ainda não chegou aos mais carenciados, diz Isabel Jonet. A pobreza estrutural e o desemprego persistente dos menos qualificados justificam que o número de pedidos de apoio às instituições de solidariedade não tenha abrandado.
A carregar o vídeo ...
Elisabete Miranda e Rosário Lira

No Banco Alimentar e na rede de instituições de solidariedade que distribui a sua comida, a retoma ainda não se nota. Os pedidos de alimentos que chegam aos bancos alimentares mantêm-se como antes, tal como o número de refeições entregues. Em entrevista ao Negócios e à Antena 1, Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares só encontra uma explicação para o sucedido: a retoma ainda não está a chegar "às populações com mais baixo rendimento e, portanto, aquelas que recebem a ajuda alimentar".

A responsabilidade é da pobreza estrutural mas também do mercado de trabalho, já que "muitas das pessoas que estavam desempregadas não voltaram a encontrar lugar no mercado de emprego, pelo menos um emprego digno e que pudesse gerar o rendimento que necessitavam para manter o nível de vida que tinham esperado e para o qual tinham dimensionado as suas despesas", diagnostica.

 

No ano passado, o Banco Alimentar continuou a fazer chegar a 2.630 instituições espalhadas por todo o País alimentação para cerca de 420 mil pessoas - e "quando uma pessoa precisa de ajuda para comer é porque a sua situação mesmo muito grave", sublinha. 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado IS 29.01.2017

Já há bastante tempo que as intervenções de IJ são banais e sem interesse.

comentários mais recentes
investidor1 30.01.2017

https://goo.gl/forms/cBBl4pEBIkAhOksl1

Muito Obrigado!

AS PESSOAS NÃO QUEREM ESMOLAS, MAS TRABALHO 29.01.2017

Esta gaja não tem nada a ver com o povo que trabalha no duro e que passa os dias a contar os seus cêntimos.
Estamos fartos de hipócritas e de oportunistas, neste caso, de alguém que pretende brilhar com os donativos alheios.

VERGONhA : CENSURA NO NEGÓCIOS 29.01.2017

A verdade do sentimento das pessoas àcerca desta hipócrita direitolas, partidária incondicional da caridade católica, a tal que humilha as pessoas, esse sentimento, corporizado por dezenas de comentários aqui vertidos a fustigar esta tipa, foram vergonhosamente apagados por ordem do RAÚL VAZ.

Francisco António 29.01.2017

Nada me opõe ao Banco Alimentar ! Lembro-me de no meu Alentejo existir a "Sopa dos Pobres" e ver filas de pessoas de mão estendida para pedir esmolas alimentares ! Humilhação a que os pobre estavam sujeitos !|A dona Isabel vive do quê ?

ver mais comentários
pub