Economia "Não temos funcionários públicos a mais", diz ministra da Presidência
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

"Não temos funcionários públicos a mais", diz ministra da Presidência

Em algumas áreas, como a da tecnologia, faltam funcionários públicos , afirma a ministra da Presidência. Não descarta novas entradas, mas diz que é preciso trabalhar melhor a mobilidade interna.
"Não temos funcionários públicos a mais", diz ministra da Presidência
Bruno Simão/Negócios

Maria Manuel Leitão Marques diz que a aposta compensar e substituir os funcionários públicos que se reformam e vão saindo de áreas menos qualificadas, com funcionários em áreas mais qualificadas. Pessoal

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Esta senhora é ignorante nem a lei de a lei de Parkinson conhece pois não diria este disparate :

“ funcionários querem multiplicar subordinados, não rivais"
funcionários criam trabalho um para o outro." Ele também apontou que o total de empregados dentro de uma burocracia aumenta independente da quantidade de trabalho (se houver) a ser feito".

Anónimo Há 2 semanas

No tempo da outra senhora só havia Portugueses no País. Agora as instituições do estado estão apenas ao serviço de estrangeiros e de minorias étnicas que não nasceram cá e que dependem de subsídios. Basta passar na loja do cidadão ou num hospital público para ver para onde vão os nossos impostos..

g Há 2 semanas

no tempo da outra srªhavia pouco mais de 100 000 funcionários públicos e o serviço era feito.agora são 700 000 acotovelam-se uns aos outros e o serviço não é não é feito, deviam agradecer o emprego vitalício que ganharam sem saberem como.a outra srªtinha superàvit agora pt tem é uma dívida monstra!

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub