Economia Vítor Bento: “Qualquer dia somos uma economia completamente dependente, com estatuto quase colonial”

Vítor Bento: “Qualquer dia somos uma economia completamente dependente, com estatuto quase colonial”

Portugal tem um problema crónico de falta de poupança e sem poupança não há acumulação de capital. Esta é uma questão cultural, mas que tem consequências graves: é que sem capital a soberania nacional fica em causa, avisa.
A carregar o vídeo ...
Rui Peres Jorge Rosário Lira 06 de janeiro de 2018 às 21:00
Vítor Bento avisa para a ameaça à soberania nacional que decorre do país não ter capital para garantir a autonomia no desenvolvimento da sua estrutura económica. Sem isso, é a própria soberania nacional que está em causa, avisa, na entrevista concedida ao Negócios e à Antena 1, e que será transmitida na rádio pública às 12:00 de domingo, e publicada no Negócios na segunda-feira, 8 de Janeiro.

A baixa poupança nacional é uma questão cultural que se poderá pagar cara: "A consequência desta falta de cuidado na nossa acumulação de capital é que qualquer dia somos uma economia completamente dependente, com estatuto quase colonial", defende o economista e presidente não executivo da SIBS.

"Se não tivermos capacidade de desenvolver a nossa economia por nós próprios, ela vai ser desenvolvida por outros. Mas vai ser desenvolvida tornando-nos no canal de distribuição dos produtos dos outros, e não  numa fonte de criação de riqueza, e sobretudo de riqueza de conteúdo elevado", avisa.




pub