Empresas CTT quer reduzir mais 800 postos de trabalho em três anos

CTT quer reduzir mais 800 postos de trabalho em três anos

Além dos 200 empregos que já estão a ser cortados, os CTT querem reduzir mais 800 postos de trabalho nos próximos três anos.
CTT quer reduzir mais 800 postos de trabalho em três anos
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Machado 19 de dezembro de 2017 às 17:10
Os CTT lançaram um plano de redução de custos que pretende actuar ao nível da rentabilidade da empresa.

Um dos pontos da redução de custos é a diminuição de postos de trabalho. O objectivo é, a três anos, cortar 800 empregos, o que se junta à redução dos 200 que estão em curso.

O Negócios sabe que já aceitaram sair cerca de 140 pessoas, sendo que a redução de 200 efectivos representa um custo de 14 milhões de euros para a companhia.

Para os próximos três anos a empresa liderada por Francisco Lacerda quer reduzir mais ainda, esperando que haja cerca de 200 a 250 saídas consideradas naturais e que incluem reformas. Mas também a opção de cortar contratos a prazo que no universo dos CTT totalizam 500 pessoas. E haverá um programa para rescisões por mútuo acordo.

A maior parte sairá na parte de operações que será reorganizada e mais automatizada. O redesenho dos circuitos de organização é o objectivo a prosseguir.

Além das mexidas na optimização das operações, poderá haver reduções de pessoal nos serviços centrais devido a processos de digitalização de tarefas administrativas.

Este plano de transformação operacional, como os CTT lhes chama, pretende actuar ao nível dos custos. Os CTT pretendem também cortar remunerações aos administradores e limitar aumentos salariais. Além de pretender reduzir custos com fornecimento e serviços externos.



Saber mais e Alertas
pub