Bolsa Italianos da Kairos entram nos CTT

Italianos da Kairos entram nos CTT

O fundo de investimento italiano Kairos Partners SGR aproveitou a retoma das acções da empresa liderada por Francisco Lacerda para adquirir uma posição accionista.
Italianos da Kairos entram nos CTT
Carla Pedro 10 de novembro de 2017 às 19:23

A Kairos Partners SGR, na qualidade de sociedade gestora da Kairos International Sicav, entrou no capital dos CTT com uma posição qualificada de 2,05%.

 

Em comunicado enviado esta sexta-feira à CMVM pela empresa de correios, foi anunciado que o fundo italiano comprou 3,075 milhões de acções dos CTT, ficando assim a deter 2,05% dos direitos de voto.

 

A aquisição da Kairos, sediada em Milão, teve lugar na passada segunda-feira, 6 de Novembro. Isto numa altura em que a cotação dos CTT começou a recuperar.

 

Os títulos dos CTT afundaram durante vários dias seguidos, a atingirem consecutivos mínimos históricos, reflectindo assim os resultados dos primeiros nove meses do ano [que ficaram aquém do esperado], as perspectivas para o futuro e a reacção dos analistas, que não demorou e que ditou cortes significativos na avaliação das acções.

 

Recorde-se que os CTT anunciaram na terça-feira, 31 de Outubro, já após o fecho do mercado, que os seus lucros nos primeiros nove meses do ano caíram 57% para 19,5 milhões de euros. Além disso, a empresa anunciou que a proposta de dividendo será cortada de 48 para 38 cêntimos

Depois disso, as acções caíram nas sessões seguintes, movimento que ainda se estendeu por segunda-feira, 6 de Novembro.




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
QUEIMEM OS SHORTS Há 1 semana

Está prática não devia existir, pois cria um alarme irreal, pois provoca uma venda excessiva e pânico. Tenho 4 sócios na minha empresa, quando corre mal não se vende, dá-se a volta por cima, se 3 sócios emprestassem as suas acções para uma venda irreal ia provocar pânico, SHORT É CANCRO NA BOLSA.

Anónimo Há 1 semana

Com Hernani director operações velho, nunca fará essa reestruturação, base, esta velho incompetente, colocar as responsáveis chefiar centro reduz contratados, edifícios, carros, tem sair também Lacerda esse não serve interesses acionistas, a não ser feito ações vão descer abaixo dois euros.

Anónimo Há 1 semana

Aqui na ilha são Miguel centro distribuição ponta delgada dista ribeira grande 5 minutos, tiraram um carteiro da distribuição para chefe e contrataram outro para seu lugar, acabar com isso juntando centros reduzindo contratados, chefias medias a gerir CDP maiores, com Hernani director operações,

Anónimo Há 1 semana

Ja disse e repito, CTT necessita reestruturação profunda, de base, juntar centros colocar carteiros chefes distribuir, reduzindo contratação, reduzir chefias intermédias, menos carros, cartões crédito, exonerar velho Hernani director operações, não soube reestruturar, Lacerda rua, sem isso CTT afund

ver mais comentários
pub