Empresas Nestlé cria mais de mil empregos em Carcavelos com centro de serviços partilhados

Nestlé cria mais de mil empregos em Carcavelos com centro de serviços partilhados

Além de escritórios, onde deverá ficar o centro da Nestlé, o novo projecto terá residências universitárias, comércio, restauração, serviços e um pavilhão gimnodesportivo.
Nestlé cria mais de mil empregos em Carcavelos com centro de serviços partilhados
Pedro Catarino/Correio da Manhã
Negócios 23 de setembro de 2017 às 13:02

O presidenta da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, vai anunciar um projecto de reestruturação imobiliária na Quinta da Alagoa, que prevê um investimento de 50 milhões de euros e a criação de 2.500 postos de trabalho.

 

Segundo o Expresso, que avançou com a notícia, cerca de metade destes novos empregos serão criados pela Nestlé, que irá localizar neste espaço em Carcavelos um novo centro de serviços partilhados para a Europa Ocidental.

 

Este projecto da multinacional suíça prevê a criação de 600 empregos numa primeira fase, mais 600 numa segunda. O centro da Nestlé ocupará uma parte da área de 16,8 mil metros quadrados na Quinta da Alagoa, que serão para escritórios.   

 

O projecto de reestruturação da Quinta da Alagoa prevê a transferência da fábrica da Legrand para outra zona da região de Cascais. Este projecto será promovido pela Telhabel, uma construtor de Famalicão. Além de escritórios, terá residências universitárias, comércio, restauração, serviços e um pavilhão gimnodesportivo.

 

O investimento da Nestlé, que encerrou um centro em Nice, é efectuado em parceria com o novo polo da Universidade Nova, que também irá abrir em Carcavelos.

 

Em declarações aos Expresso, fonte da Nestlé diz que as negociações estão bem encaminhadas para a instalação do novo centro, que irá "prestar serviços end to end", beneficiando com a deslocação de serviços que são actualmente efectuados em Londres. "Ambicionamos ocupar um edifício e um piso de um segundo edificio" na Quinta da Alagoa, acrescentou a fonte, assinalando que "ainda não há qualquer contrato assinado".  

 




pub