Energia Sonangol diz não ter recebido dividendos da Galp. Isabel dos Santos nega desvios

Sonangol diz não ter recebido dividendos da Galp. Isabel dos Santos nega desvios

A Sonangol diz não ter recebido os dividendos da Galp. O Governo angolano acusa Isabel dos Santos de ter ficado com os 438 milhões de euros em causa. A empresária negou ao Expresso ter ficado com estes montantes.
Sonangol diz não ter recebido dividendos da Galp. Isabel dos Santos nega desvios
DR
Negócios 10 de fevereiro de 2018 às 11:49

A Sonangol diz não ter recebido dividendos da Galp, que totalizam os 438 milhões de euros, entre 2012 e 2016. Este montante terá  sido pago à Esperaza, detida pela Sonangol e por Isabel dos Santos. Mas a petrolífera angolana não terá registo destes pagamentos.

 

O Governo angolano estará a acusar a empresária, filha do ex-presidente de Angola, Eduardo dos Santos, de ter retido esse dinheiro. Isabel dos Santos negou, ao Expresso, que tenha ficado com estes montantes.

 

Recorde-se que Isabel dos Santos foi exonerada da presidência da Sonangol em Novembro pelo novo presidente angolano, João Lourenço. Para o seu lugar foi nomeado Carlos Saturnino.

 

O actual presidente da Sonangol terá levantado a questão dos dividendos numa viagem que  fez recentemente a Portugal, adianta o mesmo jornal, que cita uma fonte da presidência angolana que afirmou que "depois do que aconteceu no sector mineiro com a Sodiam, chegou agora a vez de a Sonangol envolver-se numa batalha para reaver os seus direitos". A mesma fonte salientou que esta situação "não  vai deixar tranquilo o antigo presidente".

 

Carlos Saturnino terá também aproveitado a viagem a Lisboa para se dedicar a outra questão: á participação da Sonangol no BCP. O responsável terá informado o BCP, em Dezembro, que a petrolífera não iria aumentar a sua posição acima dos 20%, tal como tinha sido pedido pela anterior gestão. "Não vamos sair do BCP, mas não temos sequer capacidade para chegar aos 20%, quanto mais aos 30%. Vamos gerir a relação mas concentrando o nosso foco nas operações ligadas ao nosso core-business", afirmou ao Express uma fonte da administração da Sonangol.

 

Já em Dezembro, o Correio da Manhã tinha noticiado que a Sonangol enviou uma queixa-crime à Procuradoria Geral da República de Angola contra Isabel dos Santos, precisamente alegando desvios de dividendos pagos pela Galp.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Antonia Tavares 11.02.2018

E a Sonangol só agora reparou?

pertinaz 11.02.2018

ACORDARAM...

AA 10.02.2018

NÃO FAZ ELA E A FAMÍLIA OUTRA COISA SE NÃO DESVIAR DINHEIRO HÁ DÉCADAS... E DEPOIS COMPRAM EMPRESAS PORTUGUESAS, CUJOS SÓCIOS E ADMINISTRADORES SE VENDEM FACILMENTE...

Nem tem que receber nem perceber ! 10.02.2018

Quem tem que receber os dividendos é a accionista da Galp a ESPERAZA e essa recebeu ! Estas preto são Burro pá ! só teem uma coisa é ser racistas contra branco pá, e isso parece patriota mas é racismo pá!

ver mais comentários
pub