Turismo & Lazer Portugal bate recorde de turistas nos hotéis em 2017

Portugal bate recorde de turistas nos hotéis em 2017

Foram 20,6 milhões os turistas que escolheram ficar nos hotéis portugueses em 2017. A procura externa é a que regista maior dinamismo.
Portugal bate recorde de turistas nos hotéis em 2017
Bloomberg
Wilson Ledo 14 de fevereiro de 2018 às 11:14

A hotelaria portuguesa bateu um novo recorde em 2017. De Janeiro a Dezembro registaram-se 20,6 milhões de hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros nacionais, o que representa um aumento de 8,9%.

Já as dormidas atingiram os 57,5 milhões, uma subida de 7,4%, mostram os resultados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados esta quarta-feira, 14 de Fevereiro. Não são ainda tidos em conta os dados relativos ao alojamento local.


O ritmo de crescimento dos hóspedes e dormidas nos estabelecimentos hoteleiros revela-se, contudo, menos acelerado do que em 2016, quando era superior a 9%.


Durante o ano passado, seis em cada 10 hóspedes nos hotéis portugueses eram estrangeiros. É também a procura além-fronteiras aquela que regista um ritmo de crescimento mais acelerado neste indicador.


Os estrangeiros representaram ainda sete em cada 10 dormidas, num total de 41,6 milhões de dormidas. Os turistas portugueses seguem-nos de longe, com 15,9 milhões de dormidas.

Todas as regiões de Portugal viram o seu número de dormidas aumentar, com destaque para os Açores, Centro e Algarve, com crescimentos acima dos 10%. O Algarve mantém-se como a principal região turística, pesando um terço das dormidas. Segue-se Lisboa, roçando os 30%.


A hotelaria conseguiu ganhar mais em 2017, com os proveitos a subir 16,6% para os 3.391 milhões de euros. Por cada quarto, os hoteleiros registaram um encaixe (o chamado Revpar) de 50 euros. O valor segue também uma tendência positiva, superior à evolução de 2016.


Ao longo do ano passado os hotéis portugueses tiveram a sua oferta ocupada praticamente pela metade, com uma taxa de ocupação de 51,6%. A estada média, isto é, o número de noites passadas pelos turistas, é que continua a contrair, para as 2,79 noites. Os estrangeiros impedem que ela seja ainda menor.


O principal mercado em Portugal, o britânico, continua a crescer, mas longe dos registos do passado. Em 2017 esse ritmo foi de 1,1%, o que compara com os 10% registados em 2016. O INE destaca as evoluções dos mercados brasileiro, norte-americano e polaco, todos com evoluções homólogas de dois dígitos.


(Notícia actualizada às 11:55 com mais informação)




pub