Obrigações Mota-Engil lança empréstimo obrigacionista de 131 milhões de euros

Mota-Engil lança empréstimo obrigacionista de 131 milhões de euros

Os novos títulos servirão para trocar com duas emissões já existentes e que atingem a maturidade no próximo ano e em 2019.
Mota-Engil lança empréstimo obrigacionista de 131 milhões de euros
Bruno Simão
Negócios 11 de dezembro de 2017 às 08:03

A Mota-Engil anunciou esta segunda-feira, 11 de Dezembro, que vai lançar uma oferta particular de subscrição de obrigações até ao montante máximo aproximado de 131.290.000 euros.

 

Estes novos títulos, de acordo com a construtora, têm uma maturidade a cinco anos, deverão ser emitidos a 4 de Janeiro de 2018 e pagam uma taxa de juro de 4% ao ano.

 

Esta emissão servirá sobretudo para que os investidores que detém obrigações da cotada possam trocar por novos títulos, o que permitirá à Mota-Engil diversificar as suas fontes de financiamento e alargar a maturidade da dívida.

 

As emissões alvo da oferta de troca são o empréstimo obrigacionista denominado "Mota-Engil USD 2014/2018", no montante de 25 milhões de euros,  e o empréstimo obrigacionista denominado "Mota-Engil 2014/2019", no montante global de 110 milhões de euros.

 

Os investidores que aceitem a oferta de troca "terão direito a receber juros corridos entre a última data de pagamento de juros, inclusive, e a data de emissão das Novas Obrigações, tendo os titulares de obrigações representativas do empréstimo obrigacionista denominado "Mota-Engil 2014/2019" que as troquem por Novas Obrigações ainda direito a receber, a título de contrapartida, um prémio em numerário", refere o comunicado.

 

Esta nova emissão está também disponível para ser subscrita por novos investidores, através do investimento em dinheiro.

 

O Banco Finantia actua como Lead Manager e Sole Bookrunner no âmbito desta operação.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

A queijaria " coelhone da motadogil da pontentreosrios" é que deveria subscrever estas obrigações.

pub