Miguel Pina Martins
Miguel Pina Martins 23 de novembro de 2017 às 09:40

Ensino de empreendedorismo com base na ciência

Fomentar o ensino do empreendedorismo com base em ciência experimental e feiras de ciência nas escolas.
Esta ideia não é nova, é algo que já é feito em alguns países, como nos Estados Unidos, onde desde muito cedo as crianças são incentivadas a empreender, a experimentar e a colocar em prática a teoria que lhes é ensinada nas aulas, em iniciativas como as feiras de ciência experimental, onde são desafiadas a criar os seus próprios projectos e inovações.

Está provado que a experimentação ajuda no processo de aprendizagem de crianças, jovens e adultos. Colocar em prática aquilo que aprendemos na teoria ajuda a processar toda a informação que recebemos, independentemente da área de actividade, em qualquer idade e em qualquer parte do mundo. As crianças, curiosas por natureza, procuram de forma inata pela experimentação e pelo conhecimento. E foi isso que introduzimos há dez anos no mercado quando criámos a Science4you. Brinquedos educativos que juntassem crianças e adultos em momentos de diversão e aprendizagem.

Acredito que para as gerações futuras do nosso país poderá ser relevante a criação deste tipo de incentivos. As feiras de ciências têm um papel fundamental nas escolas e, neste sentido, deveriam ser mais estimuladas em Portugal. Esta é uma forma de cativar as crianças para as áreas da ciência, através da experimentação e realização de projectos.


No âmbito do 20º aniversário do Negócios, pedimos um artigo a várias personalidades sobre ideias para o futuro de Portugal.  


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar