Empresas Corticeira Amorim compra francesa Sodiliège

Corticeira Amorim compra francesa Sodiliège

Corticeira Amorim comprou, por três milhões de euros, a francesa S.A.S. Sodiliège, que produz e distribui rolhas capsuladas para bebidas alcoólicas e espirituosas, como conhaque e armanhaque.
Corticeira Amorim compra francesa Sodiliège
O grupo liderado por António Rios Amorim continua a crescer também por aquisição.
Paulo Duarte
Rui Neves 11 de setembro de 2017 às 17:19

A maior empresa transformadora de produtos de cortiça do mundo continua às compras nos mercados internacionais. Depois de, ainda há menos de dois meses, ter desembolsado 39 milhões de euros por 60% do grupo francês Établissements Christian Bourrassé, a Corticeira Amorim acaba de fechar mais uma aquisição em França: celebrou um acordo para a compra da sociedade S.A.S. Sodiliège, localizada em Merpins, na região gaulesa de Cognac, por um valor que rondou os três milhões de euros.

 

"A Corticeira Amorim concluiu a aquisição de 100% do capital social da Sodiliège, tendo assumindo, ainda, o compromisso de adquirir as instalações fabris e administrativas onde a Sodiliège desenvolve a sua actividade", revela o grupo presidido por António Rios Amorim, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

O "montante global desta operação ascende a três milhões de euros" e foi processada através da sua participada Amorim Bartop - Investimentos e Participações, S.A.

 

De acordo com a informação prestada pela Corticeira Amorim à CMVM, a Sodiliège produz e distribui rolhas capsuladas ("bartops") para bebidas alcoólicas e espirituosas tais como o cognac e o armagnac", possuindo "um portefólio de rolhas capsuladas de elevada qualidade e diversidade, produzindo rolhas à medida das especificações dos seus clientes, com cápsulas em materiais distintos como o metal (zamac ou estanho), o vidro, a madeira, a porcelana ou o plástico".

Ainda segundo a mesma fonte, a Sodiliège, que possui tecnologia de injecção de plástico, emprega uma dúzia de pessoas e fechou o ano de 2016 com uma facturação de 3,2 milhões de euros.

Através desta operação, "a Corticeira Amorim adquire uma empresa implementada na importante zona de produção de Cognac, com um portefólio de produtos reconhecido pela sua qualidade e consistência e uma carteira de clientes de relevo no segmento de produção de espirituosos", reforçando a sua presença "neste mercado geográfico e neste promissor segmento de negócio".

 

A líder mundial do sector da cortiça vende para mais de uma centena de países e encerrou o primeiro semestre deste ano com lucros de 37,7 milhões de euros e um volume de negócios de 355 milhões de euros.



(Notícia actualizada às 17:30)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub