Imobiliário Sonae Sierra comprou um dos maiores edifícios da Alemanha 

Sonae Sierra comprou um dos maiores edifícios da Alemanha 

A Sonae Sierra adquiriu a antiga sede da falida Quelle, em Nuremberga. Trata-se de "um dos maiores edifícios da Alemanha", que deverá ser demolido para dar lugar a um complexo imobiliário com um investimento previsto de "300 a 400 milhões de euros", adiantou o CEO do grupo português ao Negócios.
Sonae Sierra comprou um dos maiores edifícios da Alemanha 
Rui Neves 21 de setembro de 2016 às 14:56

A Sonae Sierra adquiriu a antiga sede da falida Quelle, em Nuremberga. Trata-se de "um dos maiores edifícios da Alemanha", que deverá ser demolido para dar lugar a um complexo imobiliário com um investimento previsto de "300 a 400 milhões de euros", adiantou o CEO do grupo português (na foto) ao Negócios.

 

A operação aconteceu há mais de um ano, mas só hoje, 21 de Setembro, num almoço com jornalistas, é que o CEO da Sonae Sierra revelou a novidade: "Adquirimos a antiga sede da falida Quelle em Nuremberga, que é um dos maiores edifícios da Alemanha, com uma área de 250 mil metros quadrados", adiantou Fernando Guedes de Oliveira. 

 

Ao Negócios, o gestor confirmou que esta aquisição, realizada em sede de insolvência daquele grupo de vendas por catálogo, foi firmada por 16,8 milhões de euros, e que o projecto imobiliário que será aí desenvolvido deverá rondar "um investimento de entre 300 e 400 milhões de euros".

 

A Sonae Sierra foi a única entidade que se apresentou a leilão. 

 

Para promover o novo complexo imobiliário em Nuremberga, que terá componentes de "retalho, habitação e escritórios" e está em processo de licenciamento, a Sonae Sierra "continua a trabalhar no financiamento do projecto", esperar arrancar com a sua construção no próximo ano. 

 

Fernando Guedes de Oliveira reconheceu que o preço da aquisição foi "muito, muito barato", pelo que a Sonae Sierra até poderia vir a vender este activo se surgisse quem oferecesse "100 milhões de euros", mas que é intenção do grupo português "fazer este projecto". 


(notícia actualizada às 15:24 com mais informação)




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 21.09.2016


A MALTA DA FP E CGA QUER PÔR O PAÍS NA BANCARROTA... OUTRA VEZ.

PARA A ESQUERDA, os trabalhadores do privado servem apenas para pagar cada vez mais impostos, para sustentar as benesses e os privilégios da FP e da CGA.

Os salários dos trabalhadores do privado desceram imenso nos últimos anos... enquanto no público vão igualar o seu máximo de sempre, já em outubro próximo.

comentários mais recentes
Anónimo 21.09.2016


PENSIONISTAS DA FP ROUBAM OS TRABALHADORES DO PRIVADO.

Os descontos efetuados pela FP só permitem pagar metade do valor das pensões.

O resto vem dos impostos pagos por todos os portugueses (ou seja, NÃO é propriedade do pensionista)!

É ROUBADO pelo pensionista.

ricardo P 21.09.2016

estes PAF's que aqui andam não comentam as noticias, falam de pensões, de FP, de diabos, do monstro da esquerda papona. . .e copiam e copiam comentários. . é que dá gozo ler isto. Mas será que eles ainda não perceberam que a geringonça governa bem e as sondagens demonstram tal facto

Bartolomeu Marciano 21.09.2016

Enquanto houver geringonça, nem um cêntimo é investido por cá.

Albano Andrade 21.09.2016

Bem mais seguro investir na alemanha do que aqui!!!

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub