Ricardo Salgado
Ricardo Salgado 08 de janeiro de 2017 às 23:00

Mário Soares, um grande Português

Mário Soares chocou-se com nova destruição do Grupo Espírito Santo, agora por um PREC de direita, de políticos despreparados e sem a visão de Estado que sempre o caracterizou.

Faleceu um grande português. Um entre os maiores políticos do séc. XX e XXI a quem o País fica muito a dever.

Homem de grande coragem, enfrentou perseguições, prisões, deportações no período do antigo regime. Foi também com enorme coragem que percorreu o período da democratização e do PREC até à consolidação da democracia em Portugal.

O processo da descolonização portuguesa foi forçado pelas grandes potências e não devemos esquecer a teoria do dominó de Eisenhower para compreender o que aconteceu. É bom recordar a frase de Kissinger de que se Portugal evoluísse para o comunismo, seria uma vacina para a Europa. Apesar disso, Soares soube convencer os EUA de que valia a pena apoiar Portugal.

Foi pela mão de Mário Soares que Portugal fez a sua adesão à CEE, também devido às suas excelentes relações com personalidades como Mitterrand, Willy Brandt e Olof Palm.

Teve a lucidez de chamar os empresários espoliados em 1975, entre eles o Grupo Espírito Santo, o que contribuiu para um período de entrada de capitais sem precedentes que conjugava os fundos europeus aliados aos capitais destinados às reprivatizações. Isso permitiu reconstruir a economia do país.

Chocou-se com nova destruição do Grupo Espírito Santo, agora por um PREC de direita, de políticos despreparados e sem a visão de Estado que sempre o caracterizou.

Foi sempre um homem solidário, principalmente nos momentos mais difíceis dos seus amigos. Fui verdadeiramente seu amigo. Sinto-me reconhecido e agradecido pela amizade dedicada por si e por Maria de Jesus Barroso à minha família mais directa, e a mim, especialmente no período subsequente à desgraça que ocorreu a 3 de Agosto de 2014.


Sinto-me triste porque perdi um bom Amigo.

A sua opinião70
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Critica 14.01.2017

Bem, pena não ter especificado os favores que trocou com ele..., ou alguém acredita que o Soares fazia favores a capitalista, de quem tinha inveja, sem exigir algo em troca?

Anónimo 11.01.2017

O que mais me irrita é que andam por aí alguns iluminados a dizer que o país lhe ficou a dever e muito, gostava de saber se a fortuna que o país lhe pagou estes anos todos não chegou para fazer a democracia.

Peudulo 10.01.2017

Especialmente quando disse que portugal era uma merda, e pisou a bandeira de portugal em frança.
Além de ter usado o espirito santo como banco para certas lavagens de dinheiro provenientes de Africa e algum seguia para as ilhas Cayman. Empregos para familia, corrupçao, fundaçoes

Vai enganar outro. 10.01.2017

Se alguma duvida restava, que o SoAres nao era tao fixe, a prova dos nove esta aqui nesta lenga lenga de Ladrao. Comeram todos do Xuxialismo de Gaveta de Mario SoAres. Mas para os criminosos a que esquecer essas vergonhas assim como os sem vergonhas dos criminosos Alemaes, que ja sente Saudades d Na

ver mais comentários
pub
pub
pub