Conjuntura BPI eleva para 2,5% estimativa de crescimento de Portugal

BPI eleva para 2,5% estimativa de crescimento de Portugal

O banco de investimento já tinha admitido que a economia portuguesa deveria crescer acima de 2% este ano. E agora quantifica: 2,5%.
BPI eleva para 2,5% estimativa de crescimento de Portugal
Sara Antunes 14 de junho de 2017 às 09:48

O BPI prevê que "o PIB cresça 2,5%" em 2017, "impulsionado pelo investimento e pelas exportações", revela o banco de investimento num relatório sobre a Península Ibérica publicado esta quarta-feira, 14 de Junho. A anterior previsão era de 1,5%.

 

Em Maio, o BPI admitia já que a economia crescesse mais de 2%, depois de ter sido revelado, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que o produto interno bruto (PIB) português cresceu 2,8% no primeiro trimestre de 2017, comparativamente com igual período do ano passado, o que representa a melhor variação homóloga em praticamente 10 anos.

 

O BPI junta-se assim a outras instituições que já reviram em alta as duas previsões para a economia portuguesa, depois de os números do primeiro trimestre terem superado as estimativas. Uma delas foi o Montepio, que vê o PIB de Portugal a crescer 2,5% este ano. Já a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que, se o crescimento económico dos próximos trimestres for em linha com o projectado pelo Governo do Programa de Estabilidade, o PIB vai crescer 2,5% este ano. Já o ISEG vê a economia a crescer entre 2,4% e 2,8% em 2017.

Fórum para a Competitividade também melhorou a sua estimativa, apontando para uma previsão de crescimento entre 2,4% e 2,8%. 

Presidente da República também já avançou que a economia pode crescer 3,2% este ano. As previsões oficiais do Governo apontam para um crescimento económico de 1,8%, mas Mário Centeno já admitiu que poderá ficar acima de 2%.

 

Se vier a crescer mais de 2,5%, a economia portuguesa terá o melhor registo anual desde 2000.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Amado/Serra das Minas... 04.07.2017

NADA MAU, MAS SE FOSSE 5% SERIA AINDA MAIS INTERESSANTE, POIS BATEMOS NO "FUNDO"...

Anónimo 14.06.2017

O rating da dívida pública portuguesa é muito preocupante e continuará a sê-lo enquanto os governantes não se convencerem que as reformas laborais, fiscais, administrativas, de fomento à inovação com vista à exportação orientada para as necessidades do mercado global, são para se fazerem na íntegra e sem mais rodeios. Tal como as economias e sociedades mais prósperas e avançadas do mundo têm vindo a fazer.

A ESTRANGEIRADA JÁ NÃO LARGAM O BCP 14.06.2017

OS PORTUGUESES AINDA ESTÃO A DORMIR PREFEREM PHAROL E CORTIÇA MAS A ESTRANGEIRADA JÁ NÃO LARGAM O MILENIUM BCP É A MINA DE OURO NENHUMA AÇÃO NO MUNDO IRÁ SUBIR TANTO COMO O MILENIUM BCP CONTINUEM A DORMIR DEIXEM OS ESTRANGEIROS ENCHEREM os BOLSOS

Economia a crescer 14.06.2017

Qual será o impacto nos resultados dos bancos e na sua cotação? Dificil de prever...Isto é tudo muito complicado. Parece bruxaria a bolsa. Às vezes sobe. Outras vezes desce. Há quem diga que são os astros ou os gráficos do passado. Será? Estou cada vez mais confuso. O que diz o Tulisses?