Outros sites Cofina
C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Já pensou em investir em vinhos finos? Saiba como o fazer

O mercado dos fine wines é cada vez mais atrativo aos olhos de potenciais investidores e colecionadores. É um investimento que decorre um pouco à semelhança do que acontece com a bolsa, mas com menos riscos.

07 de Junho de 2021 às 08:39

A única empresa de investimento em vinhos finos do mundo que é membro da prestigiada Wine & Spirit Trade Association (WSTA) vai entrar finalmente em Portugal. A chegada da OENO abre portas a investidores e colecionadores com interesse em investir nos vinhos finos como quem investe na bolsa e permite ainda a entrada dos vinhos portugueses num portefólio cuja rentabilidade pode chegar aos 15% ao ano.



Há vinhos tão raros e escassos que se tornam numa rentável oportunidade de investimento, a ponto de atingirem valores exorbitantes. São os chamados vinhos finos, que se posicionam no mercado de luxo – como, por exemplo, os produzidos a partir de uvas Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot ou Malbec.

Como investir em vinho fino?



Pode investir em vinho fino à semelhança do que pode fazer com arte, carros clássicos ou outros produtos de luxo. Mesmo que não seja um expert na matéria ou um bom entendedor do mundo dos vinhos, pode tornar-se num investidor. E não precisa de ter uma avultada quantia de dinheiro para investir neste negócio.


Se não quiser correr muitos riscos ou expor-se demasiado neste negócio, pode sempre investir num portefólio de menor dimensão. Mas seja qual for o volume do investimento inicial, este desafio vem sempre com uma probabilidade de retorno do investimento feito e garantia de aumento do capital.


O processo de investimento é simples, vantajoso e com menos riscos do que um mercado tão volátil como a bolsa. Durante todas as etapas tem o total apoio da OENO.

O conceito é semelhante à bolsa, mas com menor risco. Escolhe o vinho fino que deseja entre a vasta e diversificada seleção da OENO, que lhe dá acesso a muitos dos melhores e mais exclusivos vinhos do mundo. O processo de seleção destes vinhos é exigente e rigoroso, com a garantia de uma origem séria e credível, não fosse esta a empresa de investimentos em vinhos finos que ganhou o título de Fine Wine Investment Firm of the Year nos The European Global Business & Finance Awards, em 2019.


Depois do vinho escolhido, é-lhe atribuído um gestor de conta da OENO que traça o plano de investimento, face ao objetivo estabelecido, e que o acompanha até à liquidação do património, se assim o entender. Este gestor ajuda-o também a acompanhar as tendências do mercado, para perceber qual o momento certo para vender o seu vinho fino, se essa for a intenção.


Até lá, as garrafas podem ser guardadas nas instalações protegidas da marca ou, em alternativa, o investidor pode optar por outro espaço à escolha – que precisa de estar preparado para acondicionar vinhos, claro. As garrafas só saem dali quando surge uma boa proposta de compra aceite pelo investidor. Ou quando este decide beber a dita garrafa. A decisão é sempre do investidor.






8passos para investir

1. Informar-se sobre o mercado de vinhos finos e tirar todas as dúvidas com o gestor de conta associado


2. Decidir o melhor plano de investimento, traçado à medida com a ajuda deste consultor


3. Escolher o tipo de vinho fino em que vai investir


4. Analisar e assinar o contrato


5. Concluir a transação


6. As garrafas são guardadas num espaço ideal para garantir que o vinho vai amadurecer nas melhores condições


7. Quando o vinho atingir o pico financeiro, a OENO procura encontrar um comprador, que podem ser restaurantes, hotéis, bares vínicos ou colecionadores particulares


8. Só quando o negócio avança é que a OENO recebe a comissão (apenas 10%)



Quem é a OENO? Fundada em 2017 pelas mãos do especialista em vinhos Daniel Carnio, a OENO é pioneira no setor vinícola. Atualmente, é constituída por uma equipa com algumas das figuras mais ilustres e estimadas do setor. A empresa conta com um portefólio de milhões de euros em vinhos. Procura vinhos raros, produções limitadas, vinhos reconhecidos, com boas críticas, vinhos de futuro... São algumas características específicas e obrigatórias que os vinhos têm de cumprir para marcar entrada no portefólio da OENO. Há vinhos a entrar no portefólio da OENO com um preço base de €50 e que, com o tempo, valorizam – um exemplo: uma garrafa de vinho Bordéus foi vendida, recentemente, por quase 200 mil euros.

Quatro fatores a ter em conta no momento de investir



Há vários fatores a influenciar os preços do vinho fino. Começamos pela raridade. Um vinho é raro porque é produzido em quantidade limitada e, consequentemente, é mais difícil de adquirir. O que significa que, quando há procura – e o interesse mundial por vinhos finos está a crescer –, o valor comercial desse mesmo vinho aumenta.


A colheita é o segundo fator impactante. Com o passar dos anos, os vinhos podem tornar-se verdadeiros clássicos. O ideal é investir em vinhos com vida útil longa, porque esses continuam a evoluir e a desenvolver-se na adega durante os anos seguintes.


O terceiro fator pede apenas um pouco de atenção às avaliações e pontuações de críticos. Se um bom crítico atribui uma elevada pontuação a um vinho fino, o preço vai disparar.


Por último, há que ter em conta a procura do mercado – por vinhos específicos ou de determinadas regiões. O que nos leva de novo até ao primeiro ponto, o da raridade, porque à medida que as garrafas do mesmo vinho forem vendidas, o preço aumenta, porque as garrafas tornam-se mais limitadas.


Future or trade?



Atualmente, 70% dos investidores na OENO investem nos vinhos como investem na bolsa, para rentabilizar, ou seja, para gerar lucros que superam o mercado. Por outro lado, há quem invista para beber (30%).


Isto porque a OENO não trata exclusivamente do investimento na aquisição dos vinhos – sobretudo, dos considerados vinhos de futuro –, mas também os comercializa, através do trade que liga restaurantes, colecionadores privados e setor hoteleiro para a entrega dos melhores vinhos.


Duas áreas, um serviço de excelência
FUTURE

Área de investimento multipremiada, sinónimo de simplicidade, transparência e com níveis de excelência sem precedentes e com lucros correspondentes.

TRADE

Natureza única, nunca antes vista no mercado, que combina de forma simples e perfeita o colecionador de vinho exigente com um setor comercial lucrativo.

Com sede em Londres, Inglaterra, e escritórios em Bordéus (França), Toscana (Itália), Nova Iorque (Estados Unidos), Madrid (Espanha) e Munique (Alemanha), a capital portuguesa, Lisboa, é o mais recente destino da OENO.


A empresa britânica especialista em vinhos de valor acrescentado – comparáveis a ações em bolsa, joias ou carros de luxo – tem como objetivo principal acrescentar vinhos portugueses de grande qualidade à carteira de vinhos finos, o que posiciona Portugal na rota dos investimentos. A entrada da OENO no mercado nacional é feita por Cláudio Martins, da consultora de vinhos Martins Wine Advisor.



Ao conseguirmos firmar uma parceria com Cláudio Martins, da Martins Wine Advisor, acreditamos que temos todas as condições para que o investimento em vinhos seja tão comum como em ações ou em ouro. A rentabilidade de alguns dos vinhos do nosso portefólio é extremamente interessante, oscilando entre os 10% e os 12% ao anoresponsável e fundador da OENO, Daniel Carnio

As premissas para a escolha de Portugal como próximo destino da OENO foram duas. Primeiro, Portugal está a revelar-se um mercado muito atrativo para investidores com interesses diversificados. Segundo, há vinhos portugueses que possuem todas as características para integrarem o portefólio da OENO – um portefólio de vinhos finos de qualidade, de produções limitadas, com boas críticas de mercado e que são adquiridas pela OENO diretamente de depósitos aduaneiros ou de produtores de todo o mundo. A meta da OENO é fechar 2021 com 5 milhões de investimento em Portugal.


Neste momento, Portugal é praticamente desconhecido do portefólio da OENO e é uma pena que assim seja. Acredito, no entanto, que rapidamente teremos resultados e que algumas relíquias portuguesas, recheadas de boas histórias – sim, porque a história vende tanto ou mais do que o vinho! –, vão convencer os investidores de todo o mundo a apostarem dinheiro nos vinhos nacionais. Os nossos vinhos têm de ser reconhecidos lá fora e inserir os nossos vinhos num portefólio como o da OENO vai fazer com que olhem para nós com outros olhos!CEO da Martins Wine Advisor e embaixador da OENO em Portugal e no Brasil

A revista britânica CEO deu a Cláudio Martins o título de "conhecedor apaixonado". Foi distinguido por esta como um dos 20 mais dinâmicos CEO do Reino Unido em 2020, "como um mestre em falar com os seus clientes sobre o vinho, de forma disruptiva e envolvente, tornando-o acessível sem nunca abandonar a sua delicadeza e o compromisso com o luxo, com um conhecimento profundo do mundo dos vinhos, combinado com uma paixão pelo conhecimento e espírito educativo".



Cláudio Martins fundou a Martins Wine Advisor, em 2014, juntamente com Micaela Martins Ferreira. A empresa de consultoria em vinhos foi considerada, por dois anos consecutivos (2019 e 2020), como Wine Advisory Service of the Year, no Reino Unido. A Martins Wine Advisor é representante dos mais caros e raros vinhos do mundo à disposição dos investidores e colecionadores – o Liber Pater e o Boerl & Kroff.

Conhecedor dos mercados, dos apreciadores e dos apreciadores com capacidade financeira para comprar o melhor, Cláudio Martins quer que o vinho português deixe de ser adquirido "só porque é bom e barato". É com o know-how e uma rede de contactos privilegiada que procura elevar os vinhos portugueses a outro patamar.


Embarque nesta viagem pelo mundo dos vinhos finos e junte-se a este desafio de investimento com todo o apoio da OENO e do embaixador em Portugal, Cláudio Martins.


Esta é uma experiência única tanto para investidores experientes como para investidores iniciantes. Saiba mais em https://oenogroup.com/pt-pt/.