Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Notícias desta secção

Pela autoridade do governador

07.07.2020 André Veríssimo

Agora que é certo que Mário Centeno será o próximo líder do Banco de Portugal, deixou de se falar sobre as novas regras para a nomeação do governador. É pena, porque o caso mostra que elas devem mesmo mudar. A oportunidade está criada, é aproveitá-la.

Cenas pouco edificantes

07.07.2020 Camilo Lourenço

O importante é perguntar porque há tanta gente “assassinada” na praça pública, com o patrocínio da própria justiça: o MP tem agenda própria? “Queima” as pessoas porque sabe não ter prova suficiente?

Pensão por invalidez ou velhice? Diga?!

07.07.2020 Isabel Stilwell

Mas por muito que custe, há que inspirar fundo e preencher rapidamente a papelada, antes que os efeitos da formidável decisão de nacionalizar a TAP acabem de vez com o que resta do mealheiro e fiquemos a ver navios.

O inferno são os outros

07.07.2020 Edson Athayde

Se com a covid (que nem é assim tão letal, mas que vai deixar um rasto de milhões de mortes pelo mundo) é o que é, faça as contas do que irá ocorrer quando a natureza nos enviar um vírus um pouco mais complicado.

Como a desigualdade acelera as mortes por covid-19

07.07.2020 Jeffrey D. Sachs

Sem governos coerentes, capazes e confiáveis que consigam implementar uma resposta à pandemia equitativa e sustentável e uma estratégia para a recuperação económica, o mundo sucumbirá a novas ondas de instabilidade geradas por uma crescente variedade de crises globais.

Como relançar a economia? – (V)

07.07.2020 João Costa Pinto

Trata-se sobretudo de induzir um movimento de modernização das nossas empresas, actuando sobre quatro áreas de importância central: estrutura financeira e dimensão das empresas, inovação tecnológica e formação/treino profissional, reconversão de trabalhadores e qualidade da gestão.

O fim de um ciclo na EDP

06.07.2020 André Veríssimo

Mexia e Manso Neto já sabiam que a probabilidade de Carlos Alexandre diferir o agravamento das medidas de coação na EDP era elevada. Mesmo assim, resolveram ficar nos respetivos cargos. Sair seria uma manifestação de culpa, atirar a toalha ao chão. Preferiram o drama da saída forçada, do vazio de liderança, da negociação das ações suspensa pelo regulador, da proibição de entrar nas instalações. Tudo esperado, tudo com a anuência de um número suficiente de acionistas, tudo discutível.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
Publicidade
C•Studio