Outros sites Cofina
Notícia

Bombas KSB produzem electricidade onde ela não chega

06 de Novembro de 2020 às 00:00
  • ...
A KSB desenvolveu um compacto sistema de "bombas como turbinas" que permite produzir electricidade em zonas remotas.

Em muitas zonas rurais e remotas do mundo, o acesso a redes fiáveis de fornecimento de energia eléctrica para aplicações básicas, como iluminação, aquecimento e refrigeração, é ainda um enorme desafio. Contudo, dispor de uma fonte de electricidade com qualidade, não só para aplicações básicas, como também para alimentar equipamentos electrónicos modernos, como computadores e telemóveis, é cada vez mais uma prioridade, para qualquer pessoa, em qualquer lugar.
 
Um método bem conhecido e comprovado de produzir electricidade utiliza uma bomba a funcionar como turbina e tem despertado grande interesse por parte dos responsáveis pelo desenvolvimento de infra-estruturas, tanto devido à boa relação custo benefício, como por ser uma solução amiga do ambiente.
 
Este método é conhecido na indústria das bombas como PaT (Pump as Turbine) e utiliza uma bomba centrífuga em rotação invertida para gerar energia mecânica que poderá ser convertida em energia eléctrica.
 
Actualmente existem mais de 3000 PaTs da KSB a funcionar no continente europeu, tendo uma equipa investigado como é que esta tecnologia podia ser utilizada para produzir energia em pequenas comunidades sem acesso a electricidade. Após refinar a tecnologia existente, a KSB desenvolveu um pequeno sistema gerador hidroeléctrico "chave-na-mão", o compacto sistema Powerhouse (ver fig.), que permite às comunidades remotas produzir electricidade de forma simples, eficiente e limpa, a partir de um rio.
 
Dependendo do tipo e tamanho do sistema, a altura geodésica pode chegar aos 640 m. A distância máxima recomendada entre o reservatório e a PaT é de 1800 m. Dependendo do caudal, a conduta adutora é fornecida com diâmetro de 250 mm ou 400 mm. A Powerhouse pode produzir entre 30 a 750 kW.
 
Todos os elementos importantes de controlo eléctrico estão instalados no interior do contentor e por isso protegidos contra roubo e vandalismo. O painel de controlo e monitorização está instalado de modo a que não seja necessário abrir o contentor durante o funcionamento, excepto se for necessária uma intervenção de manutenção. Tendo em conta que as únicas peças de desgaste são os rolamentos e empanques das bombas e que estes têm normalmente uma vida útil de muitos anos, a manutenção necessária é muito reduzida.
 
A qualidade da energia eléctrica produzida deverá estar ao mais alto nível das recomendações internacionais, para evitar danos em equipamentos electrónicos sensíveis, como computadores e telemóveis. Por isso a energia é filtrada, utilizando um transformador que separa o sistema de produção de energia da rede de distribuição aos clientes, assegurando desta forma que tensão e corrente estão 100% em conformidade com os requisitos dos equipamentos mais sensíveis.
 
As principais vantagens da Powerhouse são menor investimento inicial, sistema modular e standard, vida útil longa, transporte, instalação e comissionamento fáceis, baixo nível de ruído, reduzidos trabalhos de construção civil e possibilidade de ser operado pelos habitantes locais, devido ao seu elevado nível de automação e fácil comando.
 
No entanto, a maior vantagem da Powerhouse é o inovador controlo electrónico do gerador. Outras PaTs recorrem a sistemas de controlo mecânico com custos elevados e – em alguns casos – de baixa fiabilidade. Além disso, são pouco flexíveis em situações em que a turbina tem de reagir a alterações na altura geodésica. Ao empregar dois variadores de frequência é possível controlar o gerador para fornecer apenas a energia necessária à carga de consumo actual. Como o gerador está sempre a funcionar no seu ponto de melhor eficiência, a Powerhouse é totalmente independente de flutuações do caudal, contrariamente aos sistemas de controlo mecânico.
 
A KSB existe desde 1871 (quase 150 anos) e está presente em Portugal desde 1972 (quase 50 anos), sendo um dos líderes de mercado, quer a nível nacional quer mundial, nos segmentos Indústria, Ambiente e Energia, bem como cada vez mais relevante no segmento dos Edifícios.
 
Caso esteja interessado em obter mais informações sobre o sistema Powerhouse da KSB, pode contactá-la através do telefone 210 112 300, pelo e-mail nuno.aleixo@ksb.com ou consultando o site www.ksb.pt.
 
Mais notícias