Outros sites Cofina
Comunicados de Imprensa A informação dos comunicados de imprensa são da exclusiva responsabilidade das marcas e produtos neles referidos
Notícia

Galeria Nuno Sarmento na Art Madrid

21 de Fevereiro de 2022 às 10:07
A Galeria de arte contemporânea de Aveiro, este mês, numa das mais importantes feiras de arte internacionais.
A Galeria Nuno Sacramento arte contemporânea da região de Aveiro, está representada numa das mais importantes feiras de arte a nível internacional: Art Madrid.

Este ano, estão representadas dez galerias de arte internacionais dos seguintes países: Portugal, Alemanha, França, Brasil, Países Baixos, Taiwan, Lituânia e Cuba.

A Galeria Nuno Sacramento, foi selecionada para marcar presença na XVIIª Edição da Feira Internacional  Contemporânea - ART MADRID que contará com 35 Galerias espanholas e internacionais. Este certame terá lugar bem no centro de Madrid na Galeria de Cristal  do Palácio de Cibeles de 23 a 27 de fevereiro de 2022.

Fundada em 2003, a Galeria Nuno Sacramento Arte Contemporânea sempre pretendeu, desde a sua criação contribuir para a inovação do mundo da ARTE. Oferecendo ao público diversos estilos dentro da arte contemporânea, expondo tanto artistas consagrados como jovens artistas emergentes em início de carreira mas dotados de grande talento.

Pretendendo assim, mostrar as suas criações, tanto na sua Galeria como em diversos locais da sua cidade e região bem como em feiras internacionais.

Com uma energia muito viva e positiva, ao longo do ano, apresenta exposições maioritariamente de caráter figurativo, sempre acompanhadas de um catálogo exclusivo para esses eventos  com todas as obras ilustradas bem como, textos dos mais notáveis críticos de arte que servem para contextualizar essas mostra.

Este ano, à ArtMadrid  levaremos pela primeira vez em exclusivo na área da fotografia e arte digital os seguintes artistas:   Diogo Landô, Isabel Ruiz e Nuno Horta.
 
Diogo Landô, Portugal 1985

Diogo Landô cria seus trabalhos com ferramentas digitais, combinando fotografia, manipulação de fotos, colagem e pintura analógica e digital. Desta forma, criam-se vários planos de imagem, inicialmente independentes entre si, que Landô mistura, sobrepõe e compõe numa imagem global, num processo em parte intuitivo e em parte planeado.
 
Desta forma, cria obras expressivas em inúmeras etapas que, pela multidimensionalidade visível, apontam para diferentes níveis de interpretação. As obras predominantemente figurativas combinam elementos da arte urbana e pop com a linguagem visual onírica do surrealismo, resultando em uma estética contemporânea e profunda.

Isabel Ruiz Uruguay), 1959

Apaixonada por fotografia desde criança, quando carregava sua pequena câmara Kodak para fotografar a natureza, desde as praias de areia branca e desertos do Uruguai onde nasceu, até as montanhas do Peru, onde se instala permanentemente. Simultaneamente sua paixão pela fotografia com seu trabalho empresarial, ele explora outros campos, como desporto e fotografia de vida selvagem.

Atualmente viaja por todos aqueles lugares sobre os quais leu e um dia sonhou quando criança, guardando com sua câmara os cenários mais sugestivos.

O último local que visitou este ano, foi precisamente Portugal, mais propriamente o Caramulo e a Nazaré , onde captou com todo o rigor e criação artística, as montanhas  e as gigantescas ondas que se tornaram famosas em todo o mundo.

Nuno Horta, Portugal, 1977

Os trabalhos fotográficos de Nuno Horta estabelecem um diálogo entre a ilusão do real, em simbiose com o onírico fantástico.

Num exercício de descoberta, estabelece-se então uma manifestação visual de um certo apelo oculto que se aloja nos mais inacessíveis lugares da mente humana. A atmosfera é tão mágica, que nos transporta para mundos paralelamente irreais e simultaneamente apaixonantes.
Mais notícias