Outros sites Cofina
Notícia

Município da Maia apresenta nova imagem

Assenta no conceito Horizonte, Modernidade, Simplicidade

22 de Julho de 2020 às 16:41
  • ...
O município da maia apresentou a sua nova imagem institucional com um novo sistema imagético que abarca todo o universo municipal, aportando como divisas marcantes: horizonte; modernidade; simplicidade.
A nova marca visual da maia apresenta-se à comunidade concelhia como um símbolo que, pela simplicidade da sua linguagem gráfica, pode ser facilmente reconhecido e permitir a identificação da pertença ao território e à comunidade.
Na apresentação da nova imagem, antónio silva tiago frisou que "abandonamos a narrativa do mito lendário para abraçarmos definitivamente uma imagem que adere melhor ao que somos hoje como comunidade, deixando para trás uma linguagem visual que foi importante e que a seu tempo cumpriu bem a função, mas que já não se compagina com a realidade atual".
Para o presidente da câmara, a maia como município moderno "clama por uma linguagem contemporânea e simples, mas fundamentalmente mais representativa do que somos como comunidade humana. Uma comunidade exigente, laboriosa, empreendedora e que ambiciona o desenvolvimento integralmente sustentável, num futuro de confiança". 
A nova imagem institucional do município foi desenhada pelo premiado atelier antónio queirós design – que já construíra a marca anterior – e vai a partir de agora ser adotada por todo o universo municipal, que abarca os seus órgãos políticos, câmara municipal e assembleia municipal, mas que alberga igualmente no seu sistema visual, os smas, as empresas municipais e a fundação conservatório de música da maia, que neste quadro imagético passam a ser inequivocamente identificadas como entidades que pertencem a este universo.
Para o presidente do município, "se naquela imagem que vai representar a comunidade humana que somos, os maiatos que aqui residem e todos os que constituem a nossa diáspora por esse mundo fora, olharem e conseguirem ver a marca que nos identifica, e pensarem para si mesmos: - eu pertenço ali àquele território e àquela comunidade, eu identifico aquela imagem de marca e através dela identifico-me com a maia, com a nossa maia, terra de sonhos, de ambição e projetos alavancados pela esperança e pela nossa indómita força de vencer os desafios que se nos colocam, com determinação e trabalho, se este desiderato também for alcançado, então, poderei concluir que a nova imagem cumpre bem a sua função e atingiu plenamente os objetivos para os quais foi solicitada e concebida".
 
Horizonte
Muito para além da ideia de futuro, horizonte é uma perspetiva que abarca a totalidade da visão sobre território, quer nas suas dimensões natural e modelada, como na sua geografia humana. Uma visão que aporta valores fundamentais ao reforço dos sentimentos de pertença identitária, que robustece a coesão territorial e a coesão social.
Na diversidade que enriquece a comunidade humana do concelho da maia, horizonte é uma expressão que adere à realidade, mas que simultaneamente propõe uma linha imaginária que transcende os limites da dimensão geofísica que a visão pode alcançar. E nesse sentido, horizonte é, igualmente, o apelo desafiante à realização de sonhos e à concretização de projetos.
 
Modernidade
O objeto estético criado para representar a marca institucional do município da maia, a comunidade humana e o seu território, pelo minimalismo e contenção formal que apresenta, propõe uma leitura alinhada com a ideia de modernidade. De uma modernidade assente no equilíbrio possível, entre a solidez e a sobriedade de uma estética em que a harmonia dos elementos formais é, em si mesma, um valor afirmado. Um valor afirmado primeiramente pelo município, enquanto instituição que promove e regula as interações com o território, mas que tem sido igualmente compreendido e posto em prática pelos diferentes atores que têm em comum a mesma contemporaneidade na ação, quer na esfera privada, como no espaço público.
 
Simplicidade
A ideia-força da simplicidade associada à criação da imagem institucional, radica na intenção de comunicar de forma inclusiva e universal com toda a comunidade e com todos os "stakeholders" que a integram.
Adotando a simplicidade como lógica comunicacional, cumpre-se a divisa da comunicação eficiente de que menos é mais, facilitando a eficácia da comunicação da marca maia, numa leitura que se pretende seja óbvia e imediata, na relação quase instantânea, entre o signo e o significado, procurando reduzir até ao limite, eventuais possibilidades de interferência ou ruído comunicativo
Mais notícias