Fed deixa juros inalterados com economia a crescer a um "ritmo robusto"

Os responsáveis da Reserva Federal norte-americana mantiveram os juros directores num intervalo entre 1,75% e 2%.
Bloomberg
pub
Carla Pedro 01 de agosto de 2018 às 19:12

A Reserva Federal dos EUA deixou inalterada a taxa dos fundos federais, que se mantém assim compreendida entre 1,75% e 2%.

A Fed já subiu os juros directores duas vezes este ano, tendo antecipado que deverá proceder a mais dois aumentos até ao fim de Dezembro.

Inicialmente, a autoridade liderada por Jerome Powell apontava para apenas três subidas dos juros, mas o bom ritmo de crescimento da economia do país e a taxa de inflação próxima da meta dos 2% levaram a que o banco central previsse mais um aumento em 2018.

Os responsáveis pela política monetária da Fed reiteraram assim o seu plano de aumento gradual dos juros, de modo a manterem a economia num "saudável ritmo de expansão".

Com efeito, o Comité Federal do Mercado Aberto (FOMC) revelou, em comunicado, que espera que "as subidas graduais da taxa dos fundos federais sejam consistentes com uma expansão sustentada da actividade económica, boas condições do mercado laboral e inflação próxima do objectivo simétrico de 2%".

pub

Os últimos comunicados da Fed têm reiterado à expressão "meta simétrica" de 2%, o que levou o mercado a acreditar que o banco central ficará confortável mesmo que a inflação supere esse objectivo, e que isso não o fará desviar-se do seu plano de continuar a subir os juros de forma gradual.

Além da evolução do emprego, os dados da inflação são determinantes para a definição do rumo da política monetária da Reserva Federal, mas a Fed segue uma medida diferente de inflação. A medida que serve de referência ao banco central é o índice de preços dos gastos pessoais dos consumidores, que está muito próximo da meta central da Fed.

O FOMC descreveu os riscos para o "outlook" como estando "mais ou menos equilibrados" e voltou a dizer que "a política monetária continua a ser acomodatícia".

As duas subidas de juros levadas a cabo pela Fed este ano, em Março e em Junho, foram decididas já sob a liderança de Powell, que no início de Fevereiro substituiu Janet Yellen no cargo.

(notícia actualizada às 19:29)

pub

pub