Economia Governo abre concursos para atrair jovens para o sector agrícola

Governo abre concursos para atrair jovens para o sector agrícola

O Governo abriu dois concursos no valor de 43 milhões de euros dirigido a jovens agricultores, visando rejuvenescer o sector agrícola e contribuir para a dinamização económica, demográfica e social do espaço rural em áreas atingidas por incêndios.
Governo abre concursos para atrair jovens para o sector agrícola
Rui Miguel Pedrosa
Lusa 31 de julho de 2018 às 23:53

De acordo com um comunicado do Ministério da Agricultura Florestas e Desenvolvimento Rural (MAFDR), estes concursos têm como objectivo "aumentar a atractividade do sector agrícola junto dos jovens", bem como "contribuir para a dinamização económica e revitalização demográfica e social do espaço rural nas áreas atingidas por grandes incêndios e reforçar a viabilidade das explorações agrícolas, promovendo a inovação e a formação".

 

Segundo o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, a prioridade do Governo é renovar e rejuvenescer o tecido agrícola, uma vez que 60% dos agricultores portugueses têm mais de 65 anos. Por isso, é "determinante" o contributo dos jovens para o crescimento e modernização da agricultura, sublinha Luís Vieira.

 

Financiados pelo Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020), os dois concursos - "Jovens Agricultores" e "Investimentos na Exploração Agrícola" - destinam-se a jovens agricultores com idades entre os 18 e os 40 anos, e aptidão e competência profissional adequada.

 

A área geográfica elegível é o território continental. 

 

O concurso "Jovens Agricultores" tem uma dotação global de 13 milhões de euros e visa apoiar jovens agricultores que se instalem pela primeira vez na qualidade de responsáveis por uma exploração agrícola. Estes apoios são concedidos sob a forma de subsídio não reembolsável.

 

O outro concurso, "Investimentos na Exploração Agrícola", tem uma dotação de 30 milhões de euros e pretende apoiar investimentos em explorações agrícolas nos sectores da fruticultura, horticultura, floricultura, plantas aromáticas, medicinais e condimentares, pequenos frutos e viveiros, olivicultura, pecuária extensiva e intensiva, viticultura e cerealicultura (excepto arroz) e outras culturas temporárias.

 

Com o PDR 2020, já foi possível apoiar a instalação de 3.000 jovens agricultores, o que correspondeu a um investimento de 830 milhões de euros e um apoio a fundo perdido de 425 milhões de euros.

 

As candidaturas aos dois concursos podem ser feitas através de formulário electrónico, disponível no Portal do PDR 2020 em www.pdr-2020.pt, até 28 de Setembro.




pub