União Europeia Brexit: Portugal avisa Reino Unido que é "um dos 27 na negociação" da saída

Brexit: Portugal avisa Reino Unido que é "um dos 27 na negociação" da saída

O chefe da diplomacia portuguesa recebeu esta segunda-feira ao final da tarde, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, o ministro para a saída do Reino Unido da União Europeia, David Davis.
Brexit: Portugal avisa Reino Unido que é "um dos 27 na negociação" da saída
Bruno Simão
Lusa 03 de abril de 2017 às 21:06

Após o encontro, Santos Silva disse à Lusa que transmitiu ao governante britânico os pontos essenciais da posição portuguesa sobre o Brexit, um dos quais é o de que "Portugal é um dos 27 Estados-membros da UE".

 

"Aqui a negociação bilateral é entre a União Europeia e o Reino Unido, não entre um qualquer país membro da UE e o Reino Unido. Portugal é um dos 27 na negociação com o Reino Unido", afirmou.

 

Por outro lado, o ministro reiterou a visão portuguesa sobre "a necessidade de se procurar um acordo equilibrado e não se entrar numa lógica qualquer de punição.

 

Portugal alertou também que esta é uma negociação "muito complexa" e que vai exigir "um grande sentido de compromisso e um grande envolvimento de todos", acrescentou.

 

Santos Silva reforçou ainda que a questão dos direitos dos residentes britânicos nos países da UE e dos cidadãos dos 27 no Reino Unido é "absolutamente essencial" e deve ser o primeiro tema a tratar com as autoridades britânicas - "citizens first" (os cidadãos em primeiro lugar), como tem defendido a UE. "O trabalho começa agora", sustentou o governante português.

 

Por seu lado, Santos Silva mencionou que o ministro David Davis vincou a posição britânica, que não tem tido acolhimento do lado de Bruxelas, para que os termos de saída sejam discutidos ao mesmo tempo que os contornos da futura relação entre o Reino Unido e a União Europeia.

 

O governante britânico, acrescentou, "afirmou-se muito comprometido com a possibilidade de chegar a um acordo equilibrado, está consciente das dificuldades e entende que se deve começar mesmo pelos direitos dos cidadãos".

 

Lisboa, disse ainda o chefe da diplomacia portuguesa, mantém a sua relação bilateral com Londres e, nesse quadro, os dois governos acordaram em março "desenvolver ainda mais as relações no domínio político, cultural e económico".

 

Londres activou na quarta-feira passada o artigo 50.º do Tratado de Lisboa, desencadeando formalmente o processo de abandono da UE (Brexit), decidido em referendo no ano passado.

 

No dia 29 de Abril, os líderes europeus reúnem-se a 27 para definir a posição da UE nas negociações para a saída do Reino Unido.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI