Segurança Social Instituto de informática da Segurança Social sem motoristas põe funcionários a conduzir

Instituto de informática da Segurança Social sem motoristas põe funcionários a conduzir

Sem motoristas suficientes para as deslocações necessárias do Instituto de Informática da Segurança Social, o Governo decidiu autorizar os trabalhadores a conduzir os carros oficiais.
Instituto de informática da Segurança Social sem motoristas põe funcionários a conduzir
Paulo Calado
Margarida Peixoto 13 de março de 2019 às 12:50
Os funcionários do Instituto de Informática da Segurança Social vão passar a estar autorizados a conduzir os carros oficiais. É que o número de motoristas "é insuficiente para ocorrer às necessidades diárias de deslocação", lê-se num despacho publicado esta quarta-feira, 13 de março, em Diário da República.

A autorização para conduzir os carros oficiais é dada sem restrições adicionais ao presidente, vice-presidente e vogal do conselho diretivo.

Os titulares de cargos de direção intermédia e trabalhadores com carta de condução, que realizem deslocações ao serviço do organismo, também podem conduzir as viaturas oficiais. Estão em causa deslocações para participar em "reuniões necessárias ao normal funcionamento do organismo" para "a realização de ações de auditoria e acompanhamento de trabalhos no exterior, bem como para tratamento de assuntos de expediente, no âmbito da atividade do Instituto."

Contudo, esta a permissão de condução é dada "exclusivamente às deslocações em serviço, por estas se entendendo as que são determinadas por motivos de serviço público". Esta ressalva não é feita para os titulares de cargos de direção superior.

Como explica o despacho assinado pelas secretárias de Estado da Administração Pública, Maria de Fátima Fonseca, e da Segurança Social, Cláudia Joaquim (na foto), a permissão de condução caduca com o termo das funções.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI